Home / Colunas / Raio-X UFC #6 – UFC 202 Diaz vs McGregor II

Raio-X UFC #6 – UFC 202 Diaz vs McGregor II

Fonte: thescore.com

 

Neil Magny (#7) x Lorenz Larkin

Excelente confronto entre lutadores bem posicionados na categoria dos meio-médios que apesar de estar no card preliminar tem tudo para ser um dos melhores confrontos da noite e é um confronto muito difícil de decifrar.

De um lado temos o #7 da categoria Neil Magny que aparentava, no começo da sua carreira no UFC,  ter vida curta no evento e teve um começo irregular mas depois disso teve uma evolução fantástica sofrendo apenas uma derrota para Demian Maia nas suas últimas 11 lutas.

Do outro lado temos o striker Lorenz Larkin, que ainda não está ranqueado na categoria mas que tem boas vitórias (venceu 3 das últimas 4) depois de passar um período ruim entre os médios (3 derrotas seguidas).

A diferença aqui entre os lutadores é bem clara: Larkin é mais técnico e tem muito mais pressão no jogo em pé, enquanto isso Neil Magny teria clara vantagem no jogo de grappling, mas vamos discutir as estratégias mais abaixo:

Chaves para a vitória de Lorenz Larkin: Na minha opinião Larkin tem todas as chances de vencer porém está longe de ter vida fácil e para sair do octagon com as mãos erguidas Larkin deve evitar a todo custo jogo de clinch e quedas e para isso deve apostar muito na movimentação. Com uma desvantagem considerável na envergadura e ainda tendo que se preocupar com o risco de quedas, já que seu adversário não é bobo no chão e tem um GnP de respeito, Larkin terá que vir com os reflexos em dia, bater e sair abusando da movimentação lateral para evitar qualquer chance de ser encurralado na grade e forçado a fazer jogo de isometria para evitar quedas. Com mãos pesadas e um kickboxing de qualidade, Larkin é um bom nome da categoria e terá que estar bem afiado nesse que será seu grande teste no evento.

Chaves para a Vitória de Neil Magny: Neil Magny é um lutador com uma evolução espantosa e um guerreiro que até pode perder para Larkin, mas vendendo muito caro a derrota. Em seu último combate Magny passou um sufoco no 1º round contra Hector Lombard mas tirou forças sabe se lá de onde para conseguir uma reviravolta e vencer por TKO. Nessa evolução que eu citei, Neil melhorou em todos os aspectos de seu jogo possuindo boas combinações de boxe com uso consciente da boa envergadura e também no chão, com boas transições e um Ground and Pound perigoso. Apesar da vantagem na envergadura, creio que ficar na trocação seria uma estratégia equivocada. Na minha opinião, Magny deveria apenas simular uma trocação de modo a atrair Larkin (que vai ter que se aproximar de toda forma pois tem a envergadura menor) e coloca-lo de costas no solo pois é nesse terreno que sua vantagem é maior.

Como eu vejo a luta: Larkin é um striker perigoso que gosta muito de estar sempre pressionando seus oponentes atirando golpes duríssimos, mas o casamento de estilos aqui o desfavorece um pouco na minha opinião pois ele terá que avançar e encurtar a distância devido a sua menor envergadura mas ao mesmo tempo tomando cuidado com as quedas e eu sinceramente não enxergo Larkin conseguindo ficar os 3 rounds de pé então nessa eu vou de Neil Magny vencendo por decisão.

Odds: Neil Magny (1.72) x Lorenz Larkin (2.10) – Penso que as odds refletem bem o combate ao apontar apenas um leve favoritismo de Larkin e pra mim essa luta tem 2 panoramas possíveis: Ou vitória de Magny por decisão ou de Larkin por TKO e sinceramente nessa vou de Magny, então creio que essa odd de 1.72 tem sua atratividade ou então aumentar a 2.5 entrando em Magny por decisão para quem curte um risco maior.

Recomendo a aposta simples no Magny

Donald Cerrone x Rick Story

O Colunista Matheus Morais tá de marcação comigo. Fomos escolher e dividir umas lutas do card para esse raio-x e acabou sobrando esse combate super embaçado para detalhar, mas vamos nessa.

De um lado temos um verdadeiro funcionário do MMA em Donald “Cowboy” Cerrone que ao que tudo indica vai mesmo tentar uma corrida e buscar seu lugar entre os meio-médios. Cerrone vem em um bom momento de sua carreira e desde agosto de 2013 só sofreu 2 derrotas (as 2 para Rafael dos Anjos) e sem perspectivas entre os leves já que dos Anjos era campeão resolveu subir de categoria e vai em busca da sua terceira vitória consecutiva contra o duríssimo Story.

Rick Story é um lutador muito duro com vitórias sobre bons nomes como Gunnar Nelson e o ex-campeão Johny Hendricks e é o lutador que todo meio-médio precisa enfrentar se quiser alçar maiores voos na categoria embora eu não o considere exatamente um gatekeeper.

Depois de um hiato de 20 meses entre suas vitórias mais recentes contra Nelson e Saffiedine, Story está pronto para voltar ao octagon e tentar a 4ª vitória consecutiva para dar continuidade ao bom momento na carreira.

Chaves para a vitória:

Donald Cerrone: Embora Donald Cerrone seja o favorito para o combate está longe de ter vida fácil ou ser favas contadas, pelo contrário, o Cowboy terá que suar muito se quiser ter o braço erguido ao final da peleja. No meu entender,  a chave para a vitória do Cerrone passa pela movimentação com controle da distância e ataques da média para a longa. Trocar golpes de boxe com Story não será uma boa ideia, principalmente na curta distância já que Story tem mãos pesadas e bons body shots (o que já se provou um ponto fraco de Cerrone). Então Cowboy deve circular bastante e usar a variedade de seu kickboxing para se manter numa distância segura e ir pontuando e frustrando o oponente.

Rick Story: Rick vem de uma boa vitória sobre o ex-campeão do Strikeforce Tarec Saffiedine (ou Safadinho, como chamam os “floristas”), que tem um Kickboxing bastante técnico e com variações. Não acredito que Cerrone vai tentr o jogo de chão, então Story aqui também terá que ter cuidado com um kickboxing que embora não seja tão técnico quanto o do seu adversário anterior tem muito mais pressão e força nos golpes. No meu entender, para que Story saia com a vitória desse confronto ele deve evitar ser pressionado por Cerrone, pelo contrário, ele deve tentar ser sempre o agressor e buscar a todo momento encurtar a distância para trabalhar seu boxe na curta e melhor ainda será se ele conseguir encurralar o Cowboy na grade fazendo o mesmo jogo que rendeu a vitória contra Saffiedine combinando isometria do Wrestling com dirty boxing.

Como eu vejo a luta acontecendo:  Vejo um combate muito equilibrado com Cerrone levando certa vantagem no controle da distância aplicando aqueles pisões no joelho que todos os lutadores do Greg Jackson usam e que eu tanto odeio, mas para que esse jogo seja efetivo Cerrone terá que jogar menos plantado para não ser surpreendido por encurtadas “na marra” do seu oponente. Acredito que Story tem sim suas chances, mas vejo o Cowboy vencendo essa luta por decisão.

Odds: Cerrone (1,62) x Story (2,30) – Pra mim aqui as Odds refletem bem o combate então não vejo grande valor em nenhum dos 2 lutadores mas acredito piamente que a luta vá para a decisão por se tratarem de 2 lutadores bastante duros e como a casa está pagando 1,66 para a luta chegar até o final pode ser uma boa alternativa para montar uma dupla com algum outro combate ou marcar um dos lutadores vencendo por decisão o que aumentaria significativamente seu valor.

Anthony Johnson (#1) vs Glover Teixeira (#2)

Anthony “Rumble” Johnson enfrenta Glover Teixeira pela categoria peso-meio-pesado.

Johnson tem um cartel de 21-5 no MMA e 12-5 no UFC. Vem de duas boas vitórias, ambas por nocaute, sobre o Manuwa e o Bader, em uma luta em que ele dominou completamente. Johnson tem uma das histórias mais interessantes do MMA. Ele lutou por muito tempo até 77 kg (onde custava bater o peso), tendo um relativo sucesso. Depois foi demitido do UFC e chegou a lutar na categoria peso-pesado, ou seja, subiu três pesos. Mas, após o seu retorno ao UFC e pela categoria meio-pesado, encontrou a melhor forma de sua carreira. Tem destruído os seus oponentes e só perdeu para o atual campeão, Daniel Cormier. Ele é o que costumamos chamar de “brawler”. Aquele lutador que vai para defender as quedas e nocautear os seus oponentes. Tem uma boa base no Wrestling, e o usa principalmente para defender as quedas. Em pé, tem talvez os golpes mais fortes do UFC. Seus socos, principalmente os overhands e os uppercuts, são fatais. Tem bons chutes também, especialmente o chute alto de esquerda, que ele usa sempre.

Glover tem um cartel de 25-4 no MMA e 8-2 no UFC. Vem de três ótimas vitórias no evento, terminando com todas as lutas antes da decisão (Nocautes sobre o Cummins e o Rashad e finalização sobre o St. Preux). Glover é um bom Grappler, sendo faixa-preta de Jiu Jitsu e tendo um bom Wrestling ofensivo. Mas, sua carreira tem praticamente sido baseada no seu Striking. Tem um bom Boxe e mãos muito pesadas. Costuma andar muito para frente, pressionando e lançando contragolpes, logo após os golpes dos seus oponentes. Ele adora usar o overhand de direita sobre os jabs dos seus oponentes (Essa, aliás, tem sido a sua principal técnica). No chão, é muito forte por cima. Tem um Ground and Pound bem agressivo e boas finalizações.

Estratégia para o Johnson: Deve fazer o que tem feito até agora. Deve pressionar o Glover e fazê-lo andar para trás, pois o Glover está acostumado a fazer isso com os seus oponentes e não deve ficar muito confortável tendo que andar para trás. Deve encurtar a distância, defender as quedas e lançar duros golpes.

Estratégia para o Glover: Deve ser muito cauteloso. Uma trocação franca na curta distância provavelmente o levaria a nocaute. Deve usar muito o clinch nessa luta para tentar cansar o Johnson. Já vimos que, ao fazer muito esforço, o Johnson se torna um lutador muito menos perigoso. Deve misturar o Striking com o Grappling, oferecendo um perigo para o Johnson em todas as áreas, assim como o Cormier fez.

Previsão da luta: Eu gosto muito dessa luta, pelo fato de que ela faz muito sentido. Os dois têm sido os meio-pesados mais regulares do evento, fora o Cormier e o Jones, e faz todo o sentido de que lutem para saber quem enfrentará o campeão na próxima luta. Sobre a luta em si, minhas expectativas são mais baixas. Embora eu ache o Glover um bom lutador (superestimado, na minha opinião), não o vejo com muitas chances nesta luta. Eu acredito que o jogo não case para ele. Vejo o Johnson bem superior em pé e acredito que ele consiga defender as quedas do Glover. O Glover costuma ser bem acertado em suas lutas e já foi atordoado por diversos lutadores. Só que, levar os golpes do Johnson é uma história totalmente diferente. O Johnson tem golpes que não acredito que o Glover consiga absorver e continuar a lutar. Prevejo uma luta rápida (a menos que o Glover use o jogo de pernas para evitar a qualquer custo algum tipo de trocação), pois ambos os lutadores buscam muito a luta e adoram lutar na curta distância. Minha previsão é: Anthony Johnson vence o Glover Teixeira por nocaute.

Dica de aposta: Odds: Johnson (1.50) e Glover (2.70)

Acredito que as odds demonstrem bem o favoritismo do Johnson e tragam bons retornos. Por isso, uma aposta nele seria muito boa. Uma aposta relativamente segura e lucrativa.

Nate Diaz (#4 LW) vs Conor McGregor (C FW)

Nate Diaz enfrenta Conor “The Notorious” McGregor pela categoria peso-meio-médio.

Diaz tem um cartel de 19-10 no MMA e 14-9 no UFC. Vem de duas grandes vitórias, após ter sido completamente dominado pelo ex-campeão peso-leve, Rafael Dos Anjos. Venceu o Michael Johnson e o próprio Conor McGregor, lutando muito bem em ambas as lutas. Diaz é um veterano do UFC (luta desde 2007 no evento). Entrou no evento através do TUF 5, o qual venceu. Possui um ótimo Boxe e é um talentoso faixa-preta de Jiu Jitsu. Em pé, possui boas combinações de mão, especialmente o jab e direto, o qual desfere com maestria. No chão, tem um ótimo Jiu Jitsu, uma guarda perigosíssima e é finalizador. Além disso, possui um queixo muito duro e uma condição física excelente. É também conhecido pelo seu estilo provocador. Costuma falar com os seus oponentes e dar risada deles dentro do cage. Possui o famoso “Stockton slap” (um tapa que ele costuma desferir em seus oponentes, principalmente para desestabilizá-los).

McGregor tem um cartel de 19-3 no MMA e 7-1 no UFC. Vem de sua primeira derrota no UFC, para o próprio Nate Diaz, em uma luta onde vinha dominando, mas acabou sentindo os golpes e foi finalizado. Antes disso, estava em uma sequência de 15 vitórias seguidas e venceu grandes nomes da categoria peso-pena, principalmente o Chad Mendes e o José Aldo, em lutas que conquistou o cinturão interino e linear, respectivamente. É um Striker fenomenal. Possui uma variedade enorme de golpes em pé, mas usa principalmente o seu direto de esquerdo (que é letal e ele costuma prepará-lo sempre), chutes rodados e chutes no corpo. Atua muito bem tanto contragolpeando (a sua estréia contra o Marcus Brimage é um grande exemplo disso) quanto iniciando as ações. Tem uma força muito grande nos golpes, além de timing e precisão. Sua movimentação é uma de suas maiores armas. Tem um excelente footwork e o usa muito bem para controlar a distância. No Grappling, vem melhorando ao longo dos anos, mas está longe de ser a sua área, apesar de ter demonstrado algumas melhoras no Jiu Jitsu.

Estratégia para o Diaz: Gostaria de ver o Nate adotando outra estratégia para esta luta. Poderia, ao invés de esperar o Conor, como na última luta, buscar mais a luta e desferir bastante golpes, assim como sempre fez em suas lutas. Poderia fazer o Conor andar pra trás, abusando de sua maior envergadura. Outra posição em que ele poderia ter vantagem (além do chão, é claro, mas muito provavelmente a luta permanecerá em pé) seria o clinch. Ele é maior e poderia usar o clinch pra minar a resistência do Conor.

Estratégia para o McGregor: Deve ser mais paciente nesta luta. Na última, tentou o tempo todo nocautear o Diaz e isso não funcionou. Diminuiu o ritmo, levou alguns golpes e cansou. Sabendo o quão duro o Diaz é, deve ser paciente, escolher e combinar bem os golpes, sem procurar o nocaute desesperadamente. Gostaria de vê-lo usando os low kicks, que com certeza seriam muito efetivos contra o Diaz, que não costuma defendê-los. Talvez esses chutes façam a diferença nesta luta. Poderia também não pressionar o Diaz o tempo todo e talvez tentar alguns contragolpes, ao invés de sempre andar pra frente desferindo golpes.

Previsão da luta: Esta é uma luta muito equilibrada e difícil de prever. Consigo ver possibilidades e maneiras de ambos os lutadores vencerem. Vejo o Nate com duas armas que talvez façam a diferença nesta luta: o seu ótimo queixo e sua ótima condição física. Em uma luta de 5 rounds e sabendo o quanto o Conor busca o nocaute, essas duas armas são importantes. Talvez o Nate consiga repetir o que fez na última luta, quando aguentou a pressão inicial do Conor e virou a luta. Do outro lado, vejo o Conor como sendo um melhor Striker, além de possuir também um bom queixo e uma boa condição física. Ele possui muito mais armas e habilidades em pé do que o seu adversário. Prevejo ambos os lutadores mais bem preparados para esta luta do que para a anterior. Prevejo o Conor levando a melhor em pé, mas, em alguns momentos, talvez passe por alguns apuros, especialmente do meio para frente da luta, quando vejo o Nate com mais vantagem. Minha previsão é: Conor McGregor vence Nate Diaz por decisão dos juízes.

Dica de aposta: Odds: Diaz (2.10) e McGregor (1.72)

Acredito que as odds estejam demonstrando bem o quão equilibrada é esta luta. Eu provavelmente ficaria de fora de uma aposta aqui, tendo em conta que ambos os lutadores têm ótimas chances de vencer. Uma aposta em qualquer um dos dois seria bem arriscada.

 

Site das Odds: bet365.com

Como funcionam as Odds: a odd é um fator de multiplicação do dinheiro que você apostar, ou seja, é um número que deve ser multiplicado ao dinheiro apostado, para saber o lucro que você pode obter na aposta. Cada lutador possui uma odd. A odd mais baixa fica com o lutador considerado favorito* e a mais alta com o lutador considerado zebra. As odds também podem ser iguais para ambos os lutadores.

Como saber o lucro da aposta: você deve multiplicar o valor da sua aposta pela odd. Exemplo: quero apostar R$ 1,00 no Eddie Alvarez. Devo multiplicar o meu valor (R$ 1,00) pela odd (3.70), chegando no seguinte valor: R$ 3,70. O meu lucro é esse valor menos o valor apostado, portanto o lucro possível nessa aposta é: R$ 2,70.

*: Lembre-se, favoritismo é algo relativo e depende da análise de cada pessoa, portanto, não necessariamente o melhor lutador tem a odd mais baixa. Quem faz as odds busca odds equilibradas, de modo que o maior número de pessoas aposte. Você deve usar a sua análise da luta para ajudar nas apostas, não usar as odds para analisar a luta. Portanto, esqueça a ideia de que um lutador é favorito simplesmente por causa das odds. As odds são feitas para atrair apostas. Não esqueça disso!

O material acima representa a opinião pessoal do autor, não retratando necessariamente a opinião do BJJForum.

Para ficar por dentro das principais notícias do mundo da luta, siga nossos perfis no Twitter e Instagram, e curta também a nossa página oficial no Facebook.