Home / Destaques / Templo Sagrado fecha as portas: o adeus do Clube Carlson Gracie de Jiu Jitsu

Templo Sagrado fecha as portas: o adeus do Clube Carlson Gracie de Jiu Jitsu

time-dos-sonhos

Após quase 50 anos de sua fundação, a academia que mais gerou campeões no Jiu Jitsu e no MMA irá fechar as portas. A sede do Clube Carlson Gracie de Jiu Jitsu, localizado à Rua Figueiredo Magalhães nº414, encerrará as atividades no local, ainda sem definição sobre um novo endereço.

Fundada em 1970, a equipe rapidamente se tornou uma verdadeira indústria de campeões sob a liderança do sempre carismático e exigente Carlson Gracie. Neste local treinaram nomes como Rolls Gracie, Serginho Iris (primeiro faixa preta de Carlson), De La Riva, Cássio Cardoso, Ricardo Libório, Allan Góes , Ricardo Arona, Murilo Bustamante, Zé Mario Sperry, “Bebeo” Duarte, Carlão Barreto, Wallid Ismail, Vitor Belfort, dentre vários outros.

Carlson-1080x641

Visionário, Carlson foi o primeiro Gracie a visualizar e investir no Jiu Jitsu como esporte de competição, contrariando a visão de seu tio Hélio, que acreditava que o esporte deveria se manter exclusivamente como defesa pessoal. Carlson também revolucionou o esporte de outra forma, indo além do espírito da “arte puramente suave”, e acreditando que força e preparo físico eram fundamentais para o desenvolvimento do Jiu Jitsu no mais alto nível.

Essa união de vigor físico e alto nível técnico fez o Clube Carlson Gracie se destacar nas competições durante as décadas de 70 e 80, sendo comum que a equipe obtivesse mais pontos do que todas as outras equipes somadas no placar geral.

No dia 27 do mês de agosto de 2015, haverá um grande treino livre no Clube Carlson Gracie, puxado pelo filho do grande Mestre, Carlson Gracie Jr., que marcará  despedida deste Templo Sagrado do Jiu Jitsu.

Todavia, por mais haja apego emocional a um local físico, ele é feito apenas de tijolos e cimento. O verdadeiro legado do Clube Carlson Gracie, e tudo que ele representa para o Jiu Jitsu, jamais poderá ser “fechado” ou esquecido. Carlson seguirá para sempre sendo o maior formador de campeões que a arte suave já viu. As medalhas, títulos, histórias e ensinamentos viverão para sempre por meio de seus alunos, fãs e amigos.