Home / Competições / Mundial 2019: Dez faixas azuis (masculino) que prometem levantar o público na Pirâmide

Mundial 2019: Dez faixas azuis (masculino) que prometem levantar o público na Pirâmide

Na próxima semana, os olhos do público do Jiu-Jitsu estarão direcionados para Long Beach, mais precisamente na Walter Pyramid LBSU, ou simplesmente Pirâmide. O Mundial de Jiu-Jitsu da IBJJF chega a sua vigésima quarta edição, trazendo consigo uma gama de histórias e a certeza que teremos ótimos combates.

Na quarta-feira, os faixas azuis entrarão em ação nas doze áreas que serão montadas na Walter Pyramid. Um ponto negativo nesse ano será a ausência de alguns atletas que se destacaram ao longo do ano em outros eventos, mas que por terem seus vistos negados pela Embaixada Norte-Americana, não poderão participar do maior evento anual do Jiu-Jitsu. Podemos citar alguns nomes, como: Robson Chaves, Nathannael Jackson e Lucas Carvalho da Alliance.

Apesar da ausência dos atletas citados no parágrafo anterior, o BJJForum garimpou onze atletas que fizeram bonito nessa temporada 2018/2019 e que prometem ótimos combates no Mundial. Confira a nossa lista:

Gabriel Bello (GFTeam)

Categoria: Super-Pesado

Aluno de Rafael Bebezão e sobrinho de Marcus Bello, Gabriel Bello vem dando continuidade aos resultados positivos conquistados no juvenil. Em 2019, o faixa azul da GFTeam conquistou o ouro duplo no Pan-Americano, além de inúmeros pódios e medalhas de ouro nos Opens da IBJJF. Com uma guarda bastante ativa, Gabriel Bello chega ao Mundial como um dos principais nomes na categoria Super-Pesado.

Gleison Santos (Nova União)

Categoria: Leve

Ganhar a categoria e o absoluto do Brasileiro é uma das tarefas mais difíceis para um competidor de Jiu-Jitsu. Essa tarefa pode se tornar ainda mais complicada se você for um peso leve. Gleison Santos conquistou esse feito no início do mês e colocou o seu nome entre os principais faixas azuis a serem observados nesse Mundial. Além do triunfo no Brasileiro, o aluno de Fábio Andrade conquistou a medalha de prata no Europeu.

Rui Alves (Alliance / DreamArt Project)

Categoria: Meio-Pesado

Integrante do Dream Art Project, projeto que vem revolucionando o Jiu-Jitsu de base com uma estrutura jamais vista no Brasil, Rui Alves vem colhendo bons frutos em 2018. Campeão Brasileiro e do World Pro, Rui surge como um potencial candidato ao pódio na categoria meio-pesado.

Lucas Montalvão (GFTeam)

Categoria: Pesado

Campeão Europeu e Pan-Americano em 2019, Lucas Montalvão vem escrevendo seu nome na lista dos melhores faixas azuis da atualidade. Atualmente treinando na GFTeam Toledo, em Ohio, Montalvão vem para o Mundial 2019 em busca de mais um ouro para a sua coleção de medalhas.

Thalys Pontes (Cícero Costha)

Categoria: Pluma

Thalys Pontes é mais um talento da fábrica de campeões de Cícero Costha. Atualmente radicado em Nova York, com os Irmãos Miyao e Murilo Santana, Thalys Pontes vem conquistando muitos títulos nessa temporada, com destaque para o ouro no Pan-Americano.

Mica Galvão (Alliance)

Categoria: Pesadíssimo (Juvenil 1)

Mica Galvão ganhou fama no mundo do Jiu-Jitsu após vencer o faixa preta Leandro Rounaud em um evento da Copa Pódio. Com 15 anos de idade e 9 anos de Jiu-Jitsu, Mica Galvão conquistou ouro duplo em todos os eventos do Grand Slam da IBJJF (Europeu, Pan e Brasileiro). Ainda é cedo para traçarmos prognósticos, entretanto, podemos dizer que Mica Galvão está no caminho certo para o sucesso nas faixas de cima.

Leonardo Neves (GFTeam)

Categoria: Pena (Juvenil 1)

Campeão Europeu e Pan-Americano em 2019, Leonardo Neves é mais uma promessa que foi forjada na GFTeam Matriz, no bairro do Meier, Rio de Janeiro. Apesar de ser muito jovem, Leonardo Neves vem sendo lapidado com muito carinho na equipe, e recentemente, se mudou para Orange County para treinar com o Lider da GFTeam, Júlio Cesar Pereira.

Caio Levi (Ribeiro Jiu-Jitsu)

Categoria: Meio-Pesado

Natural de Fortaleza, assim como Yan Pica-Pau e Victor Hugo, Caio Levi é mais um talento da Ribeiro Jiu-Jitsu que vem despontando no cenário dos faixas azuis. Em 2019, o principal feito de Caio foi a conquista do ouro no Europeu da IBJJF, em janeiro.

Tye Ruotolo (Atos)

Categoria: Meio-Pesado (Juvenil 1)

Juntamente com o seu irmão Kade, Tye Ruotolo faz sucesso desde a época de mirim. Na faixa azul, o aluno de André Galvão conquistou o ouro no Europeu e no Pan, mas perdeu as finais dos respectivos absolutos para Mica Galvão.

Pedro Silva (Cícero Costha)

Categoria: Super-Pesado (Juvenil 2)

Bicampeão Mundial e Bicampeão Pan-Americano, Pedro Silva segue os passos dos seus conterrâneos, Diego Pato e Thalison Soares. Apesar de ser Juvenil 2, Pedro Silva já venceu alguns campeonatos lutando como adulto.