Home / Colunas / Você esquece as posições durante o rola? Saiba as causas e como evitar este problema

Você esquece as posições durante o rola? Saiba as causas e como evitar este problema

cyborg-finalizacao

Certa vez um aluno novo ficou espantado com a forma como, uma vez que a luta começava, ele esquecia completamente as posições que ele vinha praticando durante os treinos.

Ele não está sozinho. Tenho observado muitos novos alunos treinarem uma técnica bem feita durante a parte de instrução da classe só para esquecê-la uma vez que começam a rolar.

Quando eu rolo com os alunos, vou guiá-los para a posição que fizemos no treino, e fazer uma pausa para dar-lhes tempo para reagir.

Os alunos travam completamente.

Eu ainda aviso: “Esta é a posição que acabamos de fazer em sala de aula. Faça o movimento que acabamos de aprender!“.  Então, uma luz de repente aparece em seus olhos e eles tentam a posição.

Mas por que é que os alunos frequentemente esquecem o que acabaram de aprender na aula?

Resposta: uma combinação de adrenalina, aumento da excitação psicológica e fadiga. Esses são fatores que dificultam a nossa capacidade de reconhecer situações e recordar as nossas técnicas.

Estados de grandes emoções afetam negativamente nossa capacidade de processar mentalmente as informações e reagir com fluidez e rapidez. Estudos têm mostrado que as pessoas perdem o controle sobre suas habilidades motoras mais detalhistas quando estão estressados.

Os críticos de algumas técnicas de defesa pessoal que envolvem chaves de pulso complicadas apontam que em uma situação de defesa pessoal cheia de adrenalina, temos uma capacidade limitada de executar efetivamente movimentos que exigem destreza.

Os movimentos motores “grossos” (movimentos maiores, menos detalhistas) envolvendo todo o corpo – como uma “baiana” (double leg) – são mais fáceis para o corpo do que uma chave de pulso de Aikido, que exige tempo e ajustes precisos.

Você pode conhecer 100 técnicas, mas quando a adrenalina entrar no seu fluxo sanguíneo, você passa a ter uma “visão de túnel”. Seu foco se estreita e sua capacidade de recordar suas técnicas é cortada ao meio. Você só será capaz de usar um pequeno subconjunto do total de técnicas que você treinou.

Outro fator importante é a fadiga física. Observe o contraste entre as técnicas perfeitas executadas por lutadores de MMA no primeiro round, e compare com os socos desleixados, lentos e limitados nos rounds finais. Estar cansado limita severamente nossa capacidade mental e física.

O que podemos fazer sobre isso?

Três coisas principais:

Primeiro, coloque suas horas no tatame. Tempo de tatame e experiência no treinamento dessas técnicas em sua memória muscular aumentarão gradualmente a sua capacidade de recordar essas técnicas durante a luta.

Segundo, respiração. Meditação e outros métodos de relaxamento envolvem controlar a respiração e respirar lenta e profundamente. O incrível Kron Gracie falou em entrevistas sobre a importância da respiração relaxada na luta. Quando ficamos tensos durante a luta, estamos também inconscientemente segurando a respiração. Isso rapidamente nos cansa e fecha nossas mentes.

Finalmente, competir. Muitos instrutores incentivam a competição para propositalmente expor os alunos a condições que testam sua capacidade de usar jiu-jitsu em uma situação estressante.

Pratique estas três coisas e será bem menos provável que você esqueça suas técnicas!

***

Texto originalmente publicado em Jiu Jitsu Mag por Mark Mullen

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com