Home / Competições / Tanquinho promete soltar o jogo no ADCC

Tanquinho promete soltar o jogo no ADCC

Augusto Tanquinho é daqueles lutadores que não fogem aos desafios e adoram se testar entre os melhores. Mais uma prova disso é que, mesmo com luta agendada para o próximo mês pelo UFC, ele está na Finlândia para a disputa do ADCC neste final de semana, dias 23 e 24 de setembro, em Helsinki, capital do país. E o brasileiro não quer apenas competir. Ele quer o topo do único título entre as principais competições de jiu-jitsu do mundo que falta em sua galeria de conquistas.

Campeão mundial em 2013 e bicampeão mundial sem quimono em 2012 e 2015, Tanquinho se prepara para enfrentar Boston Salmon no dia 28 de outubro pelo UFC São Paulo. Na preparação para o combate no octógono, os treinos de jiu-jitsu e grappling não podem faltar. Por isso, o camp de treinamento para os dois desafios foi otimizado, e a estratégia é partir para cima.

“Estou 100% focado nos treinos para a luta no UFC, mas aproveitei bem os treinos para me preparar também para o ADCC. Quando aceitei o convite do evento, ainda não tinha casado minha próxima luta. Treino muito sem quimono para lutar MMA também, então estou pronto para me apresentar muito bem. Vou soltar mais meu jogo, deixar fluir as ações e buscar mais a finalização”, avisa o lutador peso-galo (até 61,2 kg) do UFC.

No tatame do ADCC, Tanquinho tem pela frente fortes oponentes em busca do inédito título da categoria até 66 kg. Rubens “Cobrinha” Charles, atual campeão, e Paulo Miyao são dois dos principais nomes na disputa. E é exatamente por ter grandes competidores escalados para o torneio que o carioca se empolga.

“Decidi aceitar o desafio de lutar o ADCC deste ano porque gosto de me testar entre os melhores. Gosto de competir jiu-jitsu com ou sem quimono, isso me faz bem. A competição deste ano está cheia de caras duros, como sempre é, e isso me anima muito para lutar. É um título que ainda me falta, então vou em busca dele com tudo o que tenho para dar no momento”, revela.

Tanquinho ficou próximo do tão aguardado título em 2015, na última edição do ADCC. Em São Paulo, ele avançou até as semifinais, mas terminou com a terceira colocação. Além das sete categorias em disputa no ADCC 2017, sendo cinco masculinas e duas femininas, e os torneios absolutos, o evento tem três superlutas. Renzo Gracie enfrenta Sanae Kikuta, enquanto Léo Viera encara Chael Sonnen. Mas é o embate entre André Galvão e Claudio Calasans o mais aguardado para Tanquinho.

“O evento este ano está muito bom, com grandes pegas nas categorias e nas superlutas. Vai ser muito legal! Eu sou fã do André Galvão. Ele é um grande atleta e uma pessoa melhor ainda. Ficarei ligado em todas as lutas, mas torcerei muito para o Galvão, com certeza. Vou torcer por uma finalização dele”, encerra.

(Assessoria de imprensa)

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com