Home / Competições / Roger Gracie vs. Marcus Buchecha: 4 Anos do Combate Entre a Antiga e Nova Escola do Jiu-Jítsu

Roger Gracie vs. Marcus Buchecha: 4 Anos do Combate Entre a Antiga e Nova Escola do Jiu-Jítsu

Artigo oringinalmente publicado no site vice.com.

Roger Gracie se aposentou do Jiu-Jítsu competitivo como talvez o melhor de todos os tempos (para muitos o melhor). Certamente em termos de realizações é difícil imaginar que alguém irá destroná-lo tão cedo. Roger alcançou a incrível marca de dez medalhas de ouro em Mundiais (IBJJF), nas categorias até 100kg, acima de 100kg e absoluto (categoria onde lutam todos os pesos), ganhando ouro duplo em 2007, 2009 e 2010. Roger também conseguiu duas medalhas de ouro na edição de 2005 do ADCC (Abu Dhabi Combat Club), o mais prestigioso evento de luta agarrada do planeta. Quando Roger se aposentou do Jiu-Jítsu após sua apresentação impecável no Mundial de 2010 para focar em sua carreira no MMA, o mundo do Jiu-Jítsu tentou seguir em frente, mas todo peso pesado que aparecia era inevitavelmente colocado em um combate hipotético contra o Gracie que aconteceria “quando o Roger voltasse”.

Com 1,94m de altura, e facilmente mais de 90kg, Roger era uma fortaleza. Seu estilo nunca prezou por velocidade e era básico porém nunca simples. Mas tão discretos quanto seu estilo de lutar e ser, eram as histórias sobre sua habilidade e força na academia durante os treinos. Robert Drysdale foi surpreendido pela força de Roger na final da edição de 2007 do Mundial. Com uma pegada firma na gola de Roger, Robert tinha certeza que não havia maneira do Gracie estourar sua pegada.

Como disse Drysdale em entrevista:

Ele simplesmente rasgou minha manga. Era um kimono novo que eu nunca tinha usado! Aquilo não é normal! Aquilo não é normal e não importa o que as pessoas digam. Em toda minha vida eu nunca vi uma coisa dessas acontecer.

Em 2012, Roger retornou ao Jiu-Jítsu competitivo para o evento de luta casada Metamoris. Metamoris foi fundado por seu primo Ralek Gracie sua proposta era de lutas casadas onde só valia finalização. Uma dessas lutas gerou uma bizarra vitória moral do clã Gracie por Ryron Gracie sobreviver pelos 20 minutos pré-determinados para a luta à André Galvão. Tivemos outras lutas sensacionais também, porém a luta principal era entre Roger Gracie e o novo bicho papão do Jiu-Jítsu, Marcus “Buchecha” Almeida. Buchecha era considerado como parte da “nova geração” de lutadores, um peso pesado que tinha uma movimentação de um peso leve. Mas além de Marcus ser considerado o mais rápido e com mais giro, ele ainda tinha uma vantagem de 6kg sobre Roger. Com exceção das pessoas que estavam no camp de Roger, ninguém sabia que ele estava sofrendo de uma doença alguns dias antes da luta. O que se seguiu foi uma das mais emocionantes lutas de kimono entre pesos pesados que uma lente já captou.

Roger e Buchecha

Roger e Buchecha

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com