Home / Destaques / Radicado na Austrália, William Dias fala sobre o Jiu-Jitsu na Oceania e o convite para o próximo GP dos Médios da Copa Podio

Radicado na Austrália, William Dias fala sobre o Jiu-Jitsu na Oceania e o convite para o próximo GP dos Médios da Copa Podio

Muitos faixas pretas emigram do Brasil para trabalhar na disseminação da arte suave pelo mundo. Na maioria dos casos, essa mudança de cultura é bem difícil e o trabalho fora do país é árduo. O paranaense William Dias faz parte desse grupo de faixas pretas que saíram do Brasil para dar aula no exterior, mais precisamente em Perth, na Austrália.

Desde de 2006 residindo no país dos Cangurus, William representou a equipe dos “Kangaroos” na última edição da Copa Podio, em fevereiro.  Com uma boa performance no evento, William já foi confirmado como um dos integrantes do próximo GP da Organização. O BJJForum fez uma entrevista com o atleta do Clube Feijão / Nova União.

BJJFORUM – Quando você começou no Jiu-Jitsu?

William Dias: Meu primeiro contato com as artes marciais foi quando eu tinha sete anos de idade. Comecei treinando capoeira. O Jiu-Jitsu eu comecei com 10 anos de idade, em Maringá, com o meu pai, Paulo Dias, que era faixa roxa e mestre de capoeira. Com a ida do meu pai para a Austrália, eu continuei meus treinamentos com o Mestre Rodrigo Feijão.

BJJFORUM – Em qual momento surgiu a oportunidade de ir para a Austrália dar aulas de Jiu-Jitsu?

William Dias: A oportunidade de vir para a Austrália surgiu em 2006, quando meu pai se estabilizou no país. Ele me convidou para morar, estudar e treinar Jiu-Jitsu aqui em Perth. Eu não pensei duas vezes e fui! Cheguei aqui ainda faixa azul com 16 anos de idade e me apaixonei por esse país! O clima, o sol, as pessoas, tudo isso foi importante para que eu fizesse da Austrália a minha casa. Pelo fato de eu ter chegado aqui ainda como faixa azul, eu não dava aulas. Somente estudava e trabalhava para ajudar a minha mãe que tinha ficado em Maringá.

BJJFORUM – Como é a vida em Perth? A adaptação foi muito difícil?

William Dias: A adaptação foi muito difícil, eu não falava inglês e as vezes sentia muitas saudades da minha família, meus amigos e dos meus parceiros de treino, porém, apesar de todas as dificuldades, eu segui firme, pois aqui na Austrália, as oportunidades são melhores. Em 2008, eu comecei a dar aulas de Jiu-Jitsu, ajudando meu pai em nossa academia. Nosso time era muito novo, e a maioria dos alunos eram faixas brancas. Então eu buscava outras maneiras de compensar essa falta de treino mais duro, treinando bastante a parte física e o meu cardio. Eu sempre me dediquei muito aos treinos, já lutei MMA algumas vezes, disputei campeonatos de Judô, tudo que surgia, eu lutava.

BJJFORUM – Quantos alunos a sua academia possui atualmente?

William Dias: A nossa academia (Perth Martial Arts Center), tem um dos times mais fortes e competitivos das Austrália! Temos alunos campeões mundiais, nacionais e estaduais. Nosso time GOIOERE BJJ, sob a supervisão de Mestre Feijão (Clube Feijão/Nova União) cresceu muito nos últimos anos. Hoje nós temos quatro aliliadas em toda a Costa Oeste da Austrália, com mais de 300 alunos.

BJJFORUM – Qual o panorama do Jiu-Jitsu australiano atualmente? Existem muitas competições internas no país?

William Dias: O Jiu-Jitsu vem crescendo muito aqui em Perth, e em toda Austrália também. Temos em torno de uma competição por mês, que na minha opinião, ainda é pouco, mas cada vez mais estamos aparecendo no cenário mundial do Jiu-Jitsu. Temos a seletiva para o World Pro e o Pan Pacific, que agora se tornou uma competição oficial da IBJJF. Tanto a seletiva para o World Pro, quanto o Pan Pacific, são competições muito duras e cada vez mais atraem atletas de todo o mundo. Eu acredito que em breve, o Jiu-Jitsu australiano vai estar no nível do americano e do brasileiro.

BJJFORUM – Apesar do time dos Kangaroos não ter ido bem na Copa Podio, você lutou super bem e venceu o sue duelo. Você volta no próximo GP dos Médios?

William Dias: Fiquei muito triste com a derrota para os Vikings, mas fiquei extremamente feliz com a minha performance. Eu treinei muito para essa luta, eu estava muito focado e fiz o meu camp com o meu Mestre Feijão em Maringá. Agora voltarei no dia 29 de Julho, e estarei  mais afiado ainda.

BJJFORUM – Quais são seus desafios para o restante de 2017, tanto como competidor, quanto como professor?

William Dias: Meus próximos desafios como competidor são: o World Pro e o Brasileiro, ambos em abril. Venho treinando num ritmo muito bom e com certeza estou indo para ganhar!

BJJFORUM – Deixe um recado final para a galera que acompanha o BJJFORUM. Se quiser, pode deixar um recado para os seus patrocinadores e pessoas que te ajudam em sua caminhada.

William Dias: Eu gostaria de agradecer aos meus patrocinadores: VERVE CHIROPRATIC, Koral Austrailia, Glosswood, meus alunos e todos os membros da Perth Martial Arts Center. Meus mestres, Goioere BJJ e Rodrigo Feijão e todos que acompanham a minha jornada. Meu instagram é @willdiasjj.

 

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com