Home / Colunas / Análise e palpites / Por que tantas federações de jiu jitsu?

Por que tantas federações de jiu jitsu?

 

Todos os esportes de alto rendimento são regidos e administrados por entidades superiores, como federações e confederações. O futebol, por exemplo, possui as federações estaduais, que organizam o esporte a nível regional e que são subordinadas à Confederação Brasileira de Futebol, que administra o esporte a nível nacional. A CBF, por sua vez, é subordinada à FIFA, que é a Federação Internacional à quem todas as federações nacionais são filiadas. A estrutura administrativa do futebol é basicamente essa. Essas entidades são responsáveis por gerir, administrar, organizar e fiscalizar o esporte no mundo.

O Jiu-Jitsu também possui uma estrutura parecida, porém, muito mais complexa.

A complexidade da estrutura organizacional do Jiu-Jitsu se deve ao número elevado de federações paralelas que observamos no Brasil.

Originalmente, e sem nos aprofundarmos nos meandros históricos, tínhamos somente a Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ) e sua federações estaduais subordinadas.

O primeiro conflito a nível de confederação teve como estopim a premiação em dinheiro nos campeonatos de Jiu-Jitsu. Enquanto esporte amador, a CBJJ não pagava prêmios em dinheiro, desagradando a uma parte significativa de equipes e atletas, que treinavam como profissionais para se tornarem campeões de um esporte amador. Assim, dirigentes ligados à Nova União criaram a Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Olímpico (CBJJO), em meados da década passada, pagando prêmios aos campeões da faixa preta.

À época, houve uma grande polêmica, pois alguns atletas de ponta lutavam apenas o Mundial CBJJO, deixando de competir pela CBJJ. Demian Maia e Léo Santos são dois exemplos de lutadores históricos que hoje não ostentam o título de “campeão mundial” para o grande público, apesar de terem vencidos a Copa do mundo CBJJO, pois a CBJJ acabou se firmando como a Confederação maior do esporte. Mais polêmico ainda foi o racha na Alliance à época, causado exatamente por atletas da equipe que decidiram lutar o Mundial CBJJO pouco tempo antes do Mundial CBJJ, contra as ordens expressas dos líderes Fábio Gurgel e Romero Jacaré. Tais atletas, como Léo e Rico Vieira, Demian Maia, Rodrigo Comprido e Fernando Terere foram punidos sendo proibidos de lutar o Mundial CBJJ, e decidiram sair da Alliance e formar novas equipes, com destaque para a Brasa, que por sua vez gerou equipes como a Zenith e Checkmat. 

Hoje em dia observamos outras confederações como a CBJJE e a CBJJD, que também pagam prêmios aos seus campeões. Para os atletas, premiação em dinheiro é uma grande atrativo e incentivo para competir nessas federações, mas devemos refletir um pouco mais sobre esse assunto.

A existência de diversas confederações pode trazer algum benefício para os atletas, mas não chega a ser benéfica para o esporte em si. O surgimento das outras federações se deu graças à divergências com a CBJJ e não necessariamente buscando o crescimento do esporte.

Muitas federações proporcionam um aumento considerável no número de campeonatos, permitindo que o atletas possam competir praticamente em todos os finais de semana. Mas o grande número de eventos acaba criando conflito de datas, fazendo com que os lutadores tenham que optar por um campeonato em detrimento do outro.

Outro ponto negativo na pluralidade de confederações é a banalização dos títulos. Se existirem 10 confederações diferentes, existirão 10 campeonatos mundiais por ano, com 10 possíveis campões mundiais por categoria de peso em cada faixa. Isso dilui a importância e o glamour de um Mundial e esvazia os pódios das entidades mais conceituadas.

Um esporte dividido não cresce. E o sonho de ver o Jiu-Jitsu nas Olimpíadas é muito distante. Diferentemente do judô, que tem uma federação internacional forte, que tem suas federações regionais fortes e que não reconhece como oficiais as competições e as graduações feitas por entidades paralelas, no Jiu-Jitsu todas as federações paralelas são “oficiais”, graduando e realizando eventos normalmente.

É um assunto muito complexo e, certamente, voltaremos a refletir sobre ele aqui na coluna.

Curta o BJJForum e deixe sua opinião!

Hora do treino e até a próxima!

Oss

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com