Home / Destaques / Movimentos do Wrestling que podem ser adaptados ao Jiu-Jitsu – Parte I

Movimentos do Wrestling que podem ser adaptados ao Jiu-Jitsu – Parte I

Fonte: Flograppling

Por Jeff Meszaros – Artigo original escrito em GrappleArts

Na maioria das vezes, Wrestling e Jiu-Jitsu são modalidades totalmente opostas. O conceito central de cada esporte é bem divergente, o que pode ser uma boa ideia para um wrestler, pode ser uma péssima ideia para um patricante de Jiu-Jitsu e vice-versa.

No Wrestling, toda a precaução é para que você não fique com as costas no tapete, já no Jiu-Jitsu, os lutadores costumam pular na guarda e desenvolver o jogo com as costas no tatame. Quando um wrestler se sente ameaçado, ele deita com a barriga no tapete e se defende das tentativas de encostamento por parte do adversário, se um atleta de Jiu-Jitsu fizer isso, ele estará tomando a pior decisão possível, pois de costas para o adversário, ele se torna vulnerável e alvo de estrangulamentos.

Atualmente, estrangulamentos e torções são proibidos no Wrestling, já no Jiu-Jitsu, é o objetivo principal da luta. Então como o Wrestling, um esporte tão diferente do Jiu-Jitsu, pode ter coisas a compartilhar? A resposta é que o Wrestling possui muitas técnicas que podem ser aplicadas em uma luta de Jiu-Jitsu, luta de MMA e até em uma briga na rua. Quedas, reversões e algumas técnicas de fugas podem melhorar o jogo de um lutador de Jiu-Jitsu. Iremos mostrar alguns a seguir:

1 – Double Leg

Double Leg não é um golpe particular do Wrestling. Algumas artes marciais como o Judô (Morote Gari), Sambo e muitas outras, utilizam o double leg. Porém o Wrestling, aperfeiçoou o golpe, incluindo uma gama de detalhes. Existem várias formas de executa-lo, porém todas seguem o mesmo plano básico, onde o primeiro passo é dobrar os joelhos para fazer a entrada e posicionar a cabeça com a parte externa do quadril (dobrar na cintura, não lhe dará a explosão necessária para executar o movimento). Em seguida, posicione o seu ombro na altura da barriga do seu adversário e faça a pegada nas pernas do adversário (mais precisamente na altura dos joelhos), forçando o desequilíbrio. Uma vez feito isso, mantenha as costas retas e cabeça para cima (evitando possíveis contragolpes).

2 – Single Leg

Se feito corretamente, a mecânica do single leg é semelhante a do double leg, a única diferença é que ao invés de atacar as duas pernas, o atleta ataca somente uma perna do oponente. Outro detalhe que diferencia o single do double leg é o posicionamento do ombro. No double leg, o ombro fica na altura da barriga do oponente, já no single leg, o ombro entra na lateral, próximo ao quadril.

A partir do momento que a perna do adversário é travada entre as suas pernas, o movimento seguinte a ser realizado é um giro para que o adversário caia em um vão, esse movimento no Wrestling é chamado de “Running the pipe” e serve para que o adversário sofra o desequilíbrio. Após a queda, o executor pode cair na meia guarda ou até em posição de controle lateral (100kg).

3 – Sprawl

Single leg e double leg possuem várias coisas em comum. A mecânica do golpe, posicionamento da cabeça e emprego de força e até a defesa para esses golpes são a mesma, é o sprawl. A princípio, o sprawl é a técnica de defender as entradas de double e single leg, onde o atleta solta o quadril, move as pernas para trás e empurra a cabeça do adversário para baixo, aumentando o centro de gravidade e dificultando a execução do golpe. Um sprawl bem executado, é aquele que frustra o adversário, fazendo com que ele desista do golpe e tome outra ação. No Jiu-Jitsu, o executor do sprawl pode ir para as costas do adversário e assim desenvolver seus ataques.

4 – Snap Down

Assim como um sprawl bem executado faz com que o adversário fique em posição de quatro apoios, sendo apenas uma defesa, por que não realizar um movimento ofensivo que deixa o adversário na mesma posição? O Snap Down é semelhante ao sprawl, porém ao contrário do sprawl, o snap down é feito ofensivamente.

O Snap down é executado quando o oponente se curva diante de você, visando defender-se dos seus ataques nas pernas. No momento em que ele posiciona grande parte do peso a frente, basta que você faça pegada no braço e na nuca (ou gola de kimono) e arremesse seu adversário em direção ao chão com força e rapidez. Esse movimento pode ser uma ótima adição no seu jogo em pé.

5 -Sit Through Escape

Quando você ataca as pernas do adversário e ele defende com um sprawl frustando o seu ataque, o que deve ser feito? A melhor ação é sentar-se.

Assim como o sprawl serve para defender double e single legs, o Sit Through Escape (também chamado de negativa) é o melhor contra-ataque para um sprawl. Primeiramente, deve-se pôr a cabeça para fora do seu adversário , pisar com o pé do mesmo lado da sua cabeça e arrastar o joelho contrário em direção a cabeça, saindo nas costas do seu adversário (Conforme o vídeo explica acima).

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com