Home / Colunas / MMA não é apenas UFC: Alguns motivos para assistir ao Invicta FC 18

MMA não é apenas UFC: Alguns motivos para assistir ao Invicta FC 18

Imagem: Facebook Invicta FC

Imagem: Facebook Invicta FC

Amigos do BJJFórum e MMAFórum, hoje será dada a largada para uma maratona de bons eventos ao redor do mundo que prometem agitar as nossas próximas noites. UFC 201, Jungle Fight, RFA, dois eventos do WSOF e o Invicta FC 18, sobre o qual falarei neste texto.

A organização presidida por Shannon Knapp vem crescendo a cada edição e cada vez mais chamando a atenção dos maníacos por MMA. O Invicta é uma das grandes responsáveis pelo “boom” do WMMA nos últimos anos e vem fomentando o caminho das mulheres no esporte, sendo, inclusive, o evento que mais fornece atletas para o Ultimate nos últimos anos. Mas por que você deveria assistir ao Invicta FC 18 na noite de hoje (29/07)? Segue algumas boas razões:

UM EVENTO QUE COSTUMA NÃO DECEPCIONAR

Apesar de não ter uma produção sensacional, e não chegar nem próximo do investimento que tem o UFC, o Invicta supera as dificuldades com muita criatividade e bom gosto de suas comandantes para gerir o negócio. No quesito lutas elas também não decepcionam e as ex-lutadoras Katlyn Young e Julie Kedzie (matchmakers do evento) costumam casar bons combates, mesmo tendo uma realidade de verba para bolsas bem menor do que o do seu “primo rico”. A motivação junto as atletas e o fator fulminante de estar lutando o maior evento feminino do planeta parece mexer com as lutadoras, que costumam deixar tudo dentro do cage de Shannon. A boa mescla de novatas promissoras e veteranas carismáticas costuma dar muito certo e os eventos do Invicta acabam sendo daqueles gostosos de se assistir, sempre trazendo muita diversão para quem gosta de lutas.

CRESCIMENTO DO WMMA 

Não é novidade alguma que o UFC parece ter decidido que o MMA feminino (ou WMMA) é um produto que merece investimento e que pode dar muito retorno num curto prazo de tempo. Só para ilustrar, os últimos 4 eventos do Ultimate contaram com lutas femininas como Main Event, sendo que dois desses foram realizados na International Fight Week do UFC 200, talvez o maior projeto e maior investimento da empresa. Duas edições do TUF, inclusive a última, foram capitaneadas por lutadoras e também contou com mulheres no seu elenco, o que mostra um grande interesse do público, principalmente dos americanos, em assistir mulheres lutando. Estrelas como Joanna Jędrzejczyk, Valentina Shevchenko, Amanda Nunes, Joanne Calderwood, Julianna Peña e Cláudia Gadelha surgem a cada show da organização e juntam-se a estrelas consolidadas Ronda Rousey, Miesha Tate, Cris Cyborg e Holly Holm.

E o investimento do UFC passa pelo Invicta. Apesar de tanto Dana quanto Shannon negarem que o Invicta é um evento que foi adquirido pela Zuffa, ambos deixaram claro que existe sim uma colaboração entre as duas organizações. Inclusive o Invicta hoje é transmitido pelo UFC Fight Pass, plataforma de transmissão ao vivo e conteúdo “on demand” de lutas da Zuffa, e algumas lutadoras que lutam no evento já são contratadas do UFC (caso da campeão peso-pena Cris Cyborg). Portanto fique de olho, pois as meninas que lutam hoje podem pintar amanhã no Ultimate.

TRANSMISSÃO DO COMBATE

A edição de hoje passará no canal Combate. Uma grande reclamação dos assinantes do canal é que o Combate praticamente virou o “Canal UFC” e só mantém a sua assinatura para assistir aos eventos do Ultimate. O pedido para que o Invicta fizesse parte da grade do canal é antigo, ainda mais com o evento sendo transmitido pelo Fight Pass, o que, em tese, facilitaria as coisas para que nós fãs pudéssemos passar a acompanhar o evento ao vivo sem a necessidade de sair caçando links piratas pela internet. Ainda não foi confirmado – até por que a comunicação do canal com o seu assinante beira o péssimo – se o canal passará a transmitir todos os eventos do Invicta, mas fica a expectativa de que os diretores do canal caiam na real e passem a oferecer um conteúdo mais robusto para o seu público, que não paga barato para ter acesso ao seu conteúdo, diga-se de passagem. E o Invicta com certeza traria muita força para a programação do canal, que hoje resume-se ao UFC ao vivo, reprises do UFC, dois bons eventos nacionais, outros eventos de qualidade bem duvidosa e alguns programas ruins e ultranacionalistas by Logan. Mas, críticas a parte, vamos aproveitar assistir ao Invicta ao vivo hoje, e torcer para que o sinal não caia como foi na transmissão do Fight Nights 50…

DUAS PROSPECTS NA LUTA PRINCIPAL

Quem olha o Main Event e vê Alexa Grasso vs Jodie Esquibel pode achar que o evento não promete, mas é justamente o contrário. A jovem Grasso, de apenas 22 naos, é uma das grandes promessas do MMA, incluindo todas as categorias. A chicanita da Lobo Gym, em Guadalajara no México, vem destruindo suas adversárias e conquistando fãs pelo mundo à fora com suas performances, além de ter a beleza e a simpatia do seu lado. Alexa é nome certo para o futuro do Ultimate, que está aguardando antes de jogá-la às lobas da categoria peso-palha que lá estão. Esquibel também não fica muito atrás. Apesar de ser um pouco mais velha, 30 anos, Jodie é uma atleta excepcional e um dos grandes nomes do peso-átomo (até 48 kg) no mundo. Mas parece que a paciência da pupila de Greg Jackson e Mike Winkeljohn em esperar o reconhecimento de sua categoria acabou e ela resolveu se aventurar entre as Palhas. Um belo combate, muito equilibrado e que tem tudo para divertir a nossa noite de hoje.

DE OLHO NELAS – VETERANAS E PROMESSAS DE OLHO NO UFC

As veteranas Peggy Morgan e Christine Stanley estarão buscando afirmação no bom momento que vivem em suas carreiras enfrentando atletas que são apontadas como grandes promessas.

Peggy, com passagem pelo UFC e que tem como principal característica o fato de não desistir nunca de seus combates, enfrentará a promissora australiana Megan Anderson, de apenas 26 anos e que possui 6-2 no seu cartel. Uma vitória sobre Morgan colocaria a bela Megan de vez no radar do UFC, que já flerta com a sua contratação a algum tempo. Dizem que a australiana já foi sondada várias vezes mas que a sua dificuldade em bater o limite do peso- galo impossibilitaram sua ida para o evento. O combate de hoje será válido pelos Penas.

Já a valentona Stanley, única que não bateu o peso de sua categoria para este evento, enfrentará a estrela em ascensão Agnieszka Niedzwiedz, mais uma sopa de letrinhas vinda da Polônia, país que promete dominar o WMMA. A luta será válida pelo peso-mosca e o tempo esquentou entre as duas na pesagem. Visivelmente pilhada a americana fez questão de tentar intimidar Agnieszka, que não deixou por menos e elas chegaram a encostar cabeça com cabeça. Existe muita expectativa para a exibição da jovem polonesa, de apenas 21 anos, que estreia no Invicta. Dizem nos bastidores que Agnieszka seria uma das primeiras contratadas caso o UFC resolva abrir o peso-mosca em definitivo e uma boa vitória hoje poderia alavancar ainda mais esses rumores.

TAMBÉM VALE FICAR DE OLHO

Outras duas atletas merecem um olhar mais atento por nossa parte: a peso-galo belga Cindy Dandois e a peso-palha japonesa Mizuki Inoue. Ambas são muito comentadas para vir a engordar o plantel de suas categorias no Ultimate e uma vitória hoje pode ser o passo que faltava.

A experiente Cindy, que pesou fantasiada de Cinderela ontem e que atende pelo apelido de “Gata de Batalha”, possui um cartel de 6-2 que mostra vitórias sobre grandes nomes e derrota recente apenas para a atual campeã do evento, e também tem a beleza para contar a seu favor, fator que sabemos que é levado em consideração na hora do UFC contratar. Ela enfrenta a striker, amiga pessoal e protegida de Ronda Rousey, Jessamyn Duke, que vem numa sequência bem ruim na carreira mas, ao que tudo indica, é uma daquelas que tem contrato com o UFC e lutam no Invicta.

Já a super simpática japonesinha Mizuki Inoue, vem para mais um desafio no Invicta. Apesar de muito jovem, ela tem apenas 21 anos, Mizuki já é uma atleta muito experiente, trazendo incríveis 15 lutas no cartel, sendo 11 vitórias e apenas 4 derrotas. O mercado japonês é sempre visto com carinho por Dana e sua turma, e uma lutadora como Mizuki, com muitos seguidores e famosa no país, sempre estará no radar. Ela enfrenta Lynn Alvarez em um combate que promete muito, já que Lynn (6-3) tem derrotas apenas para lutadoras muito duras, sendo que as 3 estão no UFC (Magana, Aguilar e a ex-campeã Sparza). Luta que vale a pena assistir.

 

Espero que os motivos sejam válidos e façam todos acompanhar o Invicta hoje. Lembrando que os resultados serão postados em tempo real no facebook do MMAFórum e no Twitter do BJJFórum. Bom evento a todos.

Por André “Bicudo” Barbosa 

Instagram @andre_bicudo

Twitter @andre_bicudo

Para ficar por dentro das principais notícias do mundo da luta, siga nossos perfis no Twitter e Instagram, e curta também a nossa página oficial no Facebook.

*O material acima representa a opinião pessoal do autor, não retratando necessariamente a opinião do BJJForum.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com