Home / Competições / Lucas Hulk vibra com o bicampeonato mundial de Jiu-Jitsu sem kimono

Lucas Hulk vibra com o bicampeonato mundial de Jiu-Jitsu sem kimono

lucas-hulk-1

Foto: IBJJF/Facebook

Campeão mundial de Jiu-Jitsu sem kimono pela IBJJF no último domingo, 6 de novembro, na Califórnia, o astro da Atos Lucas “Hulk” Daniel manteve o bom desempenho sem o paletó de algodão.

Na final do peso pesado, Lucas venceu o duríssimo Vitor Oliveira (GFTeam) por uma vantagem e ficou com mais uma medalha de ouro do Mundial Sem Kimono, repetindo o feito de 2015, também na faixa-preta.

Bom, o Vitor Oliveira é um atleta duro e respeito o Jiu-Jitsu dele. Foi uma luta tensa, onde não poderia errar. Mas fui determinado a ganhar e graças a Deus deu tudo certo. Acho que meu diferencial no campeonato foi que, eu tentei trabalhar mais meus pontos fracos, tentei igualar minhas técnicas, tanto por cima quanto por baixo. Realmente, fez toda a diferença na hora da luta. Eu fiquei em algumas posições de risco, mas mantive a calma e consegui finalizar as outras lutas”, conta Lucas, antes de relatar o momento em que se viu em apuros.

Teve uma luta que o adversário tentou passar a guarda e eu virei de quatro apoios, e logo após ele fez o cinto de segurança, sem os ganchos e não marcou pontos. Eu respirei, me ajeitei e fui capaz de colocar na 50/50. A partir daí, eu trabalhei bem e finalizei o adversário no pé. Fiz três lutas, duas eu venci por finalização e a outra na vantagem”.

Lucas conta que quase desistiu de lutar na semana da competição, por conta de uma lesão, mas optou pelo caminho da superação para sair vencedor e comemorar o bicampeonato mundial nos Estados Unidos.

Sim, foi o campeonato da superação. Eu realmente não estava confiante. Fiquei um tempo sem treinar, por uma série de lesões. Foi um camp complicado pra mim. Graças ao professor André Galvão, que me motivou do começo ao fim, eu pude ir lá e vencer”, concluiu o jovem campeão.

About Bruno Fugazza

Bruno Fugazza é faixa roxa de Jiu Jitsu, árbitro de MMA, e um eterno apaixonado por artes marciais. Começou com as primeiras quedas no Judo aos 5 anos de idade, passou pelo Muay Thai Muay Thai, até encontrar no Jiu Jitsu o amor verdadeiro. Teve a sorte de ver ao vivo na Califórnia a melhor luta da história do esporte, entre Buchecha e Rodolfo no Mundial de 2012.
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com