Home / Colunas / Análise e palpites / Leandro Lo vence o falastrão Gordon Ryan pela superluta do ADCC

Leandro Lo vence o falastrão Gordon Ryan pela superluta do ADCC

Foto de Lisa Albon – Lisalisapics

Leandro Lo merece todos os méritos, glórias e reconhecimentos que vem recebendo e muito mais. Nesse final de semana, Lo iria fazer uma luta casada contra Bráulio Estima na Seletiva Norte Americana do ADCC, mas Bráulio acabou se lesionando durante o aquecimento, minutos antes da luta. A organização do ADCC rapidamente aproveitou a presença do jovem faixa preta americano Gordon Ryan no ginásio e ofereceu a ele substituir Bráulio Estima e enfrentar Leandro Lo em uma luta sem kimono, de 20 minutos nas regras do ADCC.

Gordon prontamente aceitou a luta, assim como Lo. Nas mídias, Gordon saiu como “salvador da pátria” e corajoso por aceitar salvar a Super-luta em cima da hora.

Aqui se faz necessária uma rápida apresentação, pois o americano não é tão popular entre os fãs brasileiros. Gordon tem feito fama no melhor estilo Conor McGregor, se declarando “O Rei” (andando e postando fotos com uma coroa sobre a cabeça) e desafiando Deus e o mundo para lutas sem tempo, até a finalização. Mas o jovem faixa preta da não é apenas trash talk. Tendo abdicado de competir de pano, Gordon foca apenas em lutas casadas e torneios NOGI, e tem perigosas finalizações de pé/joelho/calcanhar, já tendo vencido nomes como Antonio Cara de Sapato, Keenan Cornelius e Yuri Simões.

Isto posto, explico por que digo que a atitude de Lo de aceitar essa luta é tão corajosa. Leandro Lo já é um dos maiores lutadores da história da arte suave, com 5 títulos mundiais em 3 categorias diferentes. E aceitou lutar contra um cara notoriamente falastrão, desrespeitoso e provocador, com um jogo totalmente diferente daquele que ele estava preparado para enfrentar em Estima. Aceitou lutar contra um cara que não hesitaria em aproveitar uma eventual vitória para soltar seu trash talk e elevar seu nome ainda mais. Ou seja, aceitou correr o risco de servir de trampolim pra um cara, no sentido literal da palavra, “folgado”.

Lo não esquentou a cabeça com nada disso, aceitou a luta, foi lá e venceu por 4 a 0 com duas belas quedas, frustrando sem dificuldades todas as tentativas de ataque de Gordon, e provando o que todo mundo já sabia: ele era o lutador superior ali.

Em uma época em que os maiores nomes do esporte preservam seu nome e seu corpo lutando uma vez por ano, geralmente no Mundial IBJJF, Leandro Lo tem uma sede de vitórias digna de um garoto que acabou de receber sua faixa preta!

Apenas nesse ano já lutou e venceu peso e absoluto do Europeu e Panamericano, e está inscrito no Campeonato Brasileiro e no Mundial IBJJF. Caso repita o feito e obtenha duas medalhas em cada, vai ser o primeiro lutador na história a vencer peso e absoluto no “Grand Slam”, nome dado aos quatro principais torneios do calendário IBJJF/CBJJ. Caso vença sua categoria no Mundial, pode ainda igualar o recorde de Saulo Ribeiro, e ser apenas o segundo na história a vencer em 4 categorias de peso diferentes.

Mas quem vê Leandro Lo por aí nos campeonatos tem a impressão de que ele ainda não percebeu a importância que tem e tudo que representa dentro Jiu Jitsu. Tirando alguns quilos a mais, Lo ainda é o mesmo cara humilde e simpático trocando ideia e brincando com todo mundo nas arquibancadas, e lutando tudo que puder.

Peso e absoluto, claro.

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com