Home / Destaques / Kron critica graduação online no Jiu-Jitsu: ‘A faixa não pode ser tratada como sanduíche’

Kron critica graduação online no Jiu-Jitsu: ‘A faixa não pode ser tratada como sanduíche’

Kron é faixa-preta desde os 19 anos (Foto Metamoris)

Kron é faixa-preta desde os 19 anos (Foto Metamoris)

Por Marcelo Barone – Tatame

Campeão do ADCC 2013, Kron Gracie é um dos críticos da banalização da faixa preta. O filho de Rickson, que recebeu a graduação máxima do Jiu-Jitsu aos 19 anos de idade, não poupou nem integrantes ao tratar do assunto.

Inconformado, Kron, em entrevista exclusiva à TATAME, criticou Rener e Ryron Gracie, líderes da Gracie University, na qual é possível receber a faixa azul aprendendo a arte suave pela internet.

“Está uma vergonha a forma como o Jiu-Jitsu está sendo vendido. Eu fico com vergonha de falar que o Rener e Ryron dão aulas pela internet, onde você pode pegar uma faixa de um Gracie pela internet. Fico triste de saber que isso está acontencendo agora. Infelizmente, não posso fazer nada. Não sou dono do mundo, só posso controlar o que faço. O Jiu-Jitsu é uma arte marcial. É preciso botar seu sangue na academia, conviver com seu professor e merecer a faixa. É algo que se ganha com tempo, experiência, e não com dinheiro e amizade”.

Kron garante que há professores que agilizam a graduação para não perderem os alunos, pois, muitos, “cobram” a nova graduação dos seus mestres.

“Eu já perdi alunos porque não os graduei. Vou dar a faixa quando eu achar que devo. Não tem nada a ver pedir pela graduação. Ela não muda nada, é só uma demonstração do seu progresso. Na minha academia, tem caras com a faixa azul há cinco anos. Lá, quando um atleta vem de outra equipe, ele usa uma barra branca na faixa até eu achar que ele merece aquela faixa. Isso é para mostrar que a faixa não pode ser tratada como um sanduíche, que você pega e larga quando quiser”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com