Home / Colunas / Grappling pelo mundo: Sumô

Grappling pelo mundo: Sumô

by forista  VagabondMusashi 

Imagem

O que é o sumô?

Sobre o Sumô
Sumô é o esporte nacional do Japão e um estilo de grappling que tem uma rica tradição.
Imagem

Como funcionam os campeonatos

É um campeonato de pontos corridos, ou seja, você luta 15 vezes e quem tiver mais vitórias, ganha o campeonato.

Existem várias divisões, e para subir de divisão, é só ganhar mais do que perde (ou seja, no mínimo 8 vitórias e 7 derrotas). Assim você é promovido.

Com sucessivas vitórias, o lutador vai subindo divisão por divisão até chegar na divisão do topo, onde ele pode lutar pelo taça do Imperador.

Por conseguinte, os lutadores que perdem muito são demovidos e baixam de divisão.

Imagem

As regras do esporte
A luta ocorre no dohyô, um ringue de 4.55 metros de diâmetro. Vence quem conseguir fazer com que o oponente toque o chão com qualquer parte do corpo que não a sola dos pés, ou então vence quem tirar o oponente do ringue. É permitido empurrar, puxar e dar tapas, mas não é permitido socar ou desfazer o penteado do outro.

Os lutadores se enfrentam e a luta começa quando os dois colocarem ambas as mãos no chão. Normalmente um lutador coloca as duas mãos e quando o outro toca as suas mãos rapidamente, eles imediatamente começam o combate.

O juiz age como juiz e torcedor também, dando força para os lutadores, gritando incentivos e declarando o vencedor.

Imagem

As tradições do esporte
Sumô é fortemente associado à religião Shinto e à cultura tradicional japonesa, muitos aspectos do esporte refletem isso. Os lutadores jogam sal para purificar o ringue sempre que saem e entram novamente. Não é permitido a mulher alguma pisar no ringue. Há vários rituais no sumô antes dos campeonatos.

É comum antes das lutas entre lutadores de alto nível que eles se encarem e saiam do ringue e voltem várias vezes antes de começar.

Os lutadores de sumô vivem o esporte. Eles entram para um heya, ou escola, vivem e treinam lá. Os que começam a carreira fazem toda a limpeza, cozinham tudo e servem aos mais velhos. Quando vão subindo no esporte vão ganhando mais privilégios.

Lutadores de sumô recebem salários fixos dependendo de que divisão lutam e mais alguns bônus por boa performance.

Quando um lutador entra numa heya ele JAMAIS pode ir para outra escola. Ele está ali pela vida toda, até se aposentar, a não ser que a escola seja dissolvida e absorvida por outra. Não gostou? Azar. Não existe creontismo no sumô.

O que torna o sumô tão especial?
O sumô é um esporte que reúne uma rica tradição e requer absoluta dedicação e dignidade dos lutadores. É um esporte onde não existe sorte: ninguém vira campeão de sumô através de sorte. É preciso consistência para vencer um campeonato de pontos corridos e uma tremenda força mental.

É um explosivo, e por vezes violento, duelo de gigantes que reúne técnica com força e tamanho fenomenais.

É um esporte cruel que não dá chance para ninguém: seja ou não querido pelos fãs, sem vitórias você não vai a lugar algum. Em caso de lesão você é friamente demovido até voltar a lutar e reconquistar o direito de competir entre seus iguais. Ser demovido significa perder seu salário e privilégios, sem exceção. Não há categorias de peso, nem idade, nada. Se você quer lutar sumô, então vai lutar com todos os outros de igual pra igual.

É um esporte de detalhes, onde dois se enfrentam num ringue minúsculo e que termina rapidamente. A margem de erro é inexistente: qualquer desequilíbrio, passo em falso, falta de atenção ou foco resulta numa derrota imediata.

O sumô é um esporte que é quase uma comunidade, uma irmandade entre atletas, organização e fãs, no qual os fãs conhecem os lutadores, acompanham suas carreiras e suas vidas. O sumô é a vida deles. Há uma relação íntima e profunda de todo o esporte com os fãs: as heyas, a Associação de Sumô, os lutadores, todos dão satisfação aos fãs do esporte.

Como funciona o Ranking?


sumo

No sumô você começa a carreira da 6a divisão. A cada campeonato  tem um número fixo de lutas (7 nas mais fracas, 15 na 1a e 2a divisão). Os campeonatos são de pontos corridos. Quando você termina com campeonato com mais vitórias do que derrotas, você sobe no ranking no campeonato seguinte. Quanto mais vitórias tiver, mais sobe. Quando estiver perto do topo de uma divisão e for bem no campeonato, você sobe para a divisão de cima.

Na primeira divisão há um ranking especial, como você pode ver acima. No topo está o Yokozuna. Este título só pode ser conquistado quando um lutador vence dois campeonatos seguidos. É muito raro haver dois Yokozunas no sumô, embora isso já tenha acontecido. Ao contrário dos outros rankings, um Yokozuna jamais pode ser demovido. Ele é Yokozuna para a vida toda, caso não consiga mais lutar em altíssimo nível é pressionado a se aposentar.

Em segundo no ranking vem os Ozeki, este ranking não pode ser atingido só com mais vitórias que derrotas. Para ganhar este título você precisa conquistar 33 vitórias em 3 campeonatos ( um total de 45 lutas). É dificílimo isto. Se um Ozeki for mal em dois torneios seguidos, com mais derrotas que vitórias, ele perde o título de Ozeki e volta para o ranking normal.

Abaixo deles vem os Sekiwake e Komusubi. São o topo do ranking que pode ser atingido só vencendo mais do que se perde.

Completando a divisão estão os Maegashira, os demais lutadores

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com