Home / Colunas / Grappling pelo mundo – Coreeda

Grappling pelo mundo – Coreeda

Durante nossa viagem pelo mundo conhecendo várias formas de luta agarrada já visitamos as Américas com o Huka Huka, a Europa com: SchwingenCornish wrestlingYağlı güreş e Catch-as-catch-can; a África com Laamb  e a Asia com Malla-YuddhaSumô e Pehlwani, estava faltando o novíssimo continente: a Oceania.

Existiram várias formas de luta agarrada na era pré-colonização européia, porém todas com muito pouco informação e a maioria absoluta se encontra extinta, ao que parece a colonização européia foi

Em um movimento de retomada das tradições aborígenes de luta agarrada foi criada a Coreeda Association na Austrália.

A tradição australiana no Wrestling

Em 1857 o explorador alemão William Blandowski viajou em regiões inexploradas do rio Murray na região sudeste da Austrália e foi documentando o que ele via. Quando voltou para casa pediu para o artista Gustav Mutzel para fazer uma litografia do que ele viu com o povo Nyeri Nyeri. Essa foto ao lado é a descrição mais antiga que se tem do wrestling na Austrália fora as pinturas aborígines em pedra que se estimam que tenha mais de 60.000 anos de acordo com a arqueologia moderna.
A colonização européia no continente levou a destruição da quase totalidade das modalidade de lutas agarradas aborígenes, a litografia ao lado prova que o wrestling realmente é universal estando presente nos 6 continentes em diversas formas

Coreeda

 

Coreeda é uma forma moderna de wrestling criada em 1998 que combina dança aborígine e arte marcial. A idéia original era resgatar a cultura aborígine, adaptando aos tempos modernos. Na cidade de Cobar um ancião de nome Bill Griffiths contava uma história que havia sido contada pelo seu avô. Era sobre como seus ancestrais trouxeram paz para as suas sociedades antigas imitando os grandes cangurus vermelhos em combate. Os guerreiros deixaram suas armas de lado e elaboraram regras rígidas de combate, assim criaram o wrestling na Austrália. Depois de ouvir essa história, os fundadores da associação Coreeda começaram a trabalhar com as crianças Koori em Sidney incorporando golpes marciais do Judô e de wrestling americano em aulas de dança aborígine conduzidas por Peter Willians. A palavra Coreeda vem da caça ao canguru no dialeto Ngiyaampa.

Regras

Coreeda como um esporte é dividido em duas partes igualmente importantes, dança Coreeda e Combate Coreeda. A dança, que é baseada em tradicionais danças com passos de cangurus é o aquecimento inicial que os competidores podem mostrar suas habilidades em força, agilidade e velocidade. Divididos em três segmentos de um minuto a idéia é que os competidores só podem tocar o chão com os pés ou mãos. Os oponentes são colocados em um círculo desenhado no tatame (ou na grama ou na areia) de 4.5m de diâmetro. No primeiro “round” de 1 minuto os oponentes apenas dançam e a atividade é interrompida se um deles sair do círculo ou cair. No segundo “round” de 1 minuto os oponentes podem empurrar, passar rasteiras ou desequilibrar o oponente sempre mantendo a movimentação em algo parecido com a capoeira. No terceiro “round” da dança se comportam como em uma luta de sumo onde o objetivo é tirar seu oponente do círculo.

Coreeda combate é dividido em quatro rounds de 2 minutos. O ganhador da dança pode escolher qual posição ele vai começar, dentro do círculo (conhecido como defender) ou fora do círculo (conhecido como atacker) cujo objetivo é tirar o defender do círculo, seja arremessando o oponente ou empurrando para fora do círculo. Em ataques de 20s é contado pontos para quem conseguir ter sucesso, seja tirando o defender do círculo, ou mantendo o atacker no círculo. Depois de 20s, volta-se ao inicial. No próximo round inverte-se as posições de defender e atacker.

Veja na prática a luta:

 

 

 

Referências

https://en.wikipedia.org/wiki/Coreeda

http://wrestlingroots.org/coreeda-assoc-of-australia/

http://www.coreedaoz.com/

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com