Home / Competições / Brasil / Copa Podio: Confira as principais declarações dos atletas na coletiva de imprensa

Copa Podio: Confira as principais declarações dos atletas na coletiva de imprensa

Rolou na tarde de hoje a pesagem dos atletas que lutarão na abertura da quinta temporada da Copa Podio, em São Paulo. Todos os atletas bateram o peso sem problemas, e nenhuma luta precisou ser cancelada pela organização.

Após a pesagem, o Presidente da Copa Podio Jeferson Maycá mediou uma coletiva de imprensa com os 10 atletas do GP dos Leves, e abriu para perguntas dos presentes. Separamos aqui algumas das melhores declarações:

Questionado sobre estrear na faixa preta já no “tanque de tubarões” mais experientes, como Celsinho Venícius e Delson Pé de Chumbo, Renato Canuto (Zenith) disse “Eu treino desde meus 8 anos de idade, então não que vá ser fácil ou difícil, mas vai ser como sempre foi, eu só espero que eu consiga colocar um show bom. Se o cara for melhor que eu, conseguir ganhar de mim, vou estar aí de volta de novo, e se eu estiver melhor que eles, aí eles que voltam pra me pegar de novo”.

Renato, um dos maiores finalizadores da faixa marrom, promete vir mais agressivo ainda, sabendo que uma vitória por finalização vale 5 pontos na classificação (contra 3 da vitória por pontos, e 2 das vantagens):”Eu tinha pensado nisso, então com certeza a busca pela finalização agora dobra. Eu acho que o objetivo do Jiu Jitsu é finalizar. Eu sou filho de árbitro, e agora arbitro lutas também, então tento sempre estar esperto na pontuação, começar e sempre estar na frente nos pontos, e isso abre espaço para finalização. Então acho que vai ter finalização aí sim, por que o pessoal vai sair na porrada, e não ter muito tempo pra pensar e amarrar”.

Caio Almeida (Almeida JJ), foi questionado sobre como seria lutar contra seu ex professor Celsinho Venícius após tantos anos na mesma equipe, e respondeu “Eu sempre tive um relacionamento bom ele na Ryan, e não tive nenhum problema na minha saída da equipe. Vou ter que enfrentar ele no meu grupo, e o admiro muito tanto o Jiu Jitsu como a pessoa que ele é, mas que vença o melhor, sempre mantendo a humildade e o respeito”.

Hugo Marques, perguntado por nós do BJJForum sobre o fato de seu amigo João Gabriel ter sido um dos primeiros faixa marrons a se destacar, e se ele teria pego algumas dicas sobre o evento, respondeu que “O João Gabriel é até hoje o cara em quem eu mais me inspiro no Jiu Jitsu, desde a faixa branca sempre vi ele ganhando tudo. Então antes do campeonato já troquei uma ideia com ele, peguei umas dicas, e me sinto preparado para brigar pelo título”.

Jeferson Maycá também respondeu algumas perguntas em nome da organização. Sobre os requisitos para um lutador ser selecionado para lutar na Copa Podio, afirmou “não há bem um requisiuto, é difícil por que é muita gente dura. Mas eu tenho alguns critérios, como por exemplo duas vagas para faixas marrons, mas dessa vez saiu até a terceira por que o Paquito já estava em vista, e aí teve todo o trabalho do Manoel (treinador do Paquito) muito intenso brigando por ele, e a indicação do Leandro Lo, dizendo que o Paquito era muito bom, e que eu não iria me arrepender. E aí na hora de fechar o card, eu dei uma olhada nas lutas do Paquito e me empolguei, e ele foi pro card”.

Complementou ainda que “o lutador pode ser campeão do mundo, mas se faz 1 ponto e fica com a bunda no chão esperando a luta terminar, não vai lutar Copa Podio mesmo, tem que ter um Jiu Jitsu pra frente. E que também devemos aumentar a participação de estrangeiros, a tendência é globalizar, para que o Jiu Jitsu cresça em outras partes do planeta”.

Sobre o cancelamento da luta entre Leandro Lo e Gilbert Durinho, Jeferson afirmou que em um primeiro momento, a ideia era substituir, e que chegaram a pensar em alguns nomes, mas que no processo de discussão, eles acabaram decidindo cancelar. Mas que ficou muito empolgado com a ideia do formato de luta em três rounds, e que aproveitando que as meninas queriam uma oportunidade na Copa Pódio há muito tempo, ele decidiu casar a luta entre Raquel Paaluhi e Renata Marinho, e que quem ganhar, volta para defender o título em outras edições.

Já Celsinho Venícius, questionado sobre a luta com Delson Pé de Chumbo, seu amigo e colega de treino em boa parte da carreira, afirmou que mesmo no treino a porrada já comia: “O Delson é meu amigo, já treinamos juntos, e não precisava nem ser luta, no treino mesmo o bicho pegava. Era um jogando o outro pra tudo que é lado, ninguém queria cair de costas no chão, o bicho pegava. Então acho que na luta vai ser o mesmo pega-pra-capar que sempre foi”.

 

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com