Home / Colunas / Coluna do Dr. Thairon: A lesão na parte “de fora” do joelho (ou síndrome da banda Íliotibial)

Coluna do Dr. Thairon: A lesão na parte “de fora” do joelho (ou síndrome da banda Íliotibial)

Seguindo com as lesões do joelho no atleta, hoje vamos falar da síndrome da banda Íliotibial.

Anatomia:

O trato iliotibial  é uma banda fibrosa, densa, de tecidos que se originam no osso ilíaco da bacia e estende-se ao longo da face lateral da coxa, cruzando o joelho e se inserindo na porção proximal da tíbia lateral.

Basicamente essa banda tem a função de estabilizar o quadril e o joelho lateralmente e secundariamente auxilia na extensão e flexão da perna.

Entendendo a lesão:

A inflamação ocorre com a flexão e extensão repetitiva do joelho com o atrito na região lateral. Essa lesão é comumente conhecida como joelho do corredor mas pode ocorrer em qualquer esporte inclusive sendo frequente no Jiu Jitsu.

Sintomas:

A dor ocorre na região  anterolateral do joelho e é aguda e em queimação, após algum tempo de treinos repetitivos. Melhora com o repouso, mas reaparece no  próximo treino.

Atividades de salto e agachamentos repetitivos aumentam os sintomas e em casos mais graves, o simples caminhar ou dobrar o joelho nos treinos podem desencadear da dor na região lateral.

Alguns atletas chegam a sentir o estalido audível  ou ranger do joelho.

Contraturas e deficiências musculares, diferença de comprimento e desvios angulares dos joelhos e tornozelos contribuem para a dor.

Como diagnosticar:

O USG ou a ressonância auxiliam no diagnóstico que é predominantemente clínico.

Como tratar a lesão:

Quem tem acompanhado a nossa coluna, já está familiarizado com esta forma de tratar as lesões por sobrecarga:

  • Gelo
  • AÍNE/ analgésicos/ relaxantes Musculares
  • repouso relativo ( evitar os movimentos que desencadeiem a dor )
  • Fisioterapia é fundamental pois buscará o alongamento da fáscia muscular melhorando a contratura muscular e equilibrando a s forças musculares do joelho
  • A infiltração local com corticoide pode auxiliar em casos refratários de dor.

A  cirurgia consiste na ressecção da bursa inflamadas abaixo da banda e alongamento da banda iliotibial ou ressecção de pequena porção da banda sobre o côndilo, apenas em poucos casos persistentes e refratários ao tratamento conservador.

Quando retornar ao esporte?

O retorno é gradual à atividade física, após o controle a da dor que pode durar de algumas semanas até meses, dependendo da intensidade da lesão e da qualidade do tratamento.

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com