Home / Colunas / Coluna do Itallo Vilardo – Erros comuns que ocorrem na preparação

Coluna do Itallo Vilardo – Erros comuns que ocorrem na preparação

Outro dia eu estava assistindo um treino de MMA de dois atletas conhecidos meus, e observei que o preparador físico daqueles atletas tinha colocado o round de 5m50seg. Fiquei me perguntando o motivo dos 50seg a mais no round, e no fim do treino fui perguntar o porque, até mesmo porque perguntar não é vergonha, e sim uma forma de aprender. Ao perguntar, recebi a seguinte resposta: “- Quis aumentar em 10% o volume de treino”. Algo bem comum, pena que estava errado, pois 10% de 5 minutos é 30 segundos, e não 50! Cinco minutos é a mesma coisa que 300 segundos, portanto 10% desse valor é igual a 30s e não 50.

Se nós pararmos para analisar, vamos ver vários erros durante o treino, seja de MMA, Jiu Jitsu, Muay Thai ou até mesmo na corrida. Certa vez vi um atleta fazendo pliometria, ele estava sozinho, sem treinador ou outro colega de treinos, ao perceber o movimento que ele fazia, indaguei se não seria melhor se ele colocasse um step, ele me respondeu que não, pois ele tinha que fazer 10 repetições a baixo de 10seg e o step faria ele perder tempo, e realmente faria, sendo que me virei para ele e perguntei: “Como você sabe que esta fazendo abaixo do tempo se não tem ninguém marcando e você não esta de relógio?” Fiquei sem resposta.

O atleta cometer erros é aceitável, a função do atleta é treinar, sem se preocupar com o ambiente ao redor, com fatores esternos, tempo, volume ou intensidade. Essas preocupações ficam a cargo do treinador, preparador físico ou alguém que esteja responsável pelo treino. Se o atleta errar, o responsável pelo treino corrige, mais se o responsável errar? O atleta não deve desviar a atenção e o foco do treino para corrigir o erro, portanto se o treinador errar o atleta vai errar também, e por muitas vezes é melhor não treinar do que treinar errado.

Devemos ter muito cuidado com “overtraining” e lesões, e os erros durante o treino aumentam a chance de isso acontecer, é mais fácil não treinar e evitar o “overtraning” do que treinar e ficar a beira do excesso.

Controle de carga, volume e intensidade do treino, são coisas que dizem respeito ao preparador físico, o atleta não deve se preocupar com isso. Assim como na hora do treino em duplas, seja para qual modalidade for. Antes do treino já deve estar montado um rascunho do treino, sabendo que o atleta X vai com o atleta Y por tantos minutos ou segundos, e depois com o atleta W, e em seqüência o atleta Z, pois assim quando for dado o comando de “troca” o atleta não tenha que ficar procurando a melhor opção para ele, ou disputando a dupla com outro atleta, e os atletas já sabem com quem vão treinar a cada “rola”, facilitando assim o andamento, e a montagem da estratégia dele durante o treino.

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com