Home / Colunas / Coluna do Dr. Thairon: A lesão das pegadas (ou “Dedo em Martelo”)

Coluna do Dr. Thairon: A lesão das pegadas (ou “Dedo em Martelo”)

DEDO EM MARTELO

Já é sabido por todo lutador que as mãos e suas várias articulações são extremamente castigadas durante a vida do atleta de jiu jitsu, que convive constantemente com entorses, calos, fraturas, lesões ligamentares e a dor que todas elas geram.

 

CAUSA DA LESÃO:

O dedo em martelo dentre essas lesões é uma das mais frequentes, quando ocorre a ruptura do ligamento extensor na última falange do dedo, que perde a força de extensão, ficando o dedo permanentemente caído (fletido).

 A causa mais comum desta lesão é o trauma na ponta do dedo forçando – o para baixo (flexão) com o dedo reto (em extensão).

No jiu jitsu, esta lesão pode ocorrer principalmente em três movimentos:

1- Troca de pegada: em que o atleta bate com o dedo de encontro ao corpo do adversário;

2- Defesa de queda: o atleta bate com o dedo extendido no solo;

3- Queda do adversário: durante uma tentativa de queda, na passagem ou na  raspagem, o adversário cai contra a mão do atleta.

A Lesão pode ocorrer por ruptura do tendão ou por um arrancamento de um fragmento de osso da falange do dedo junto ao tendão.

As imagens de Raio X ajudam o médico ortopedista a definir se a lesão é do tendão ou do osso e se a falange está correndo o risco de sair do lugar (instabilidade).

CLASSIFICAÇÃO:

A Lesão pode ocorrer por ruptura do tendão ou por um arrancamento de um fragmento de osso da falange do dedo junto ao tendão.

As imagens de Raio X ajudam o médico ortopedista a definir se a lesão é do tendão ou do osso e se a falange está correndo o risco de sair do lugar (instabilidade).

COMO TRATAR A LESÃO:

O uso de uma tala metálica em extensão, por aproximadamente 08 semanas tem bons resultados na maioria dos casos de lesão do tendão, lesões ósseas pouco desviadas ou naquelas que o ortopedista conseguiu realizar uma boa redução do fragmento ósseo. Esta lesão permite até um tratamento de início mais tardio ( 04 meses após a lesão ), então se o seu dedo está caído após um trauma no treino, procure com urgência um bom ortopedista para ser tratado adequadamente.

Em casos de falha do tratamento com a imobilização, pode ser necessário a cirurgia para reconstrução do tendão.

Importante o tratamento adequado, pois nos casos maltratados a deformidade pode progredir limitando ainda mais a movimentação do dedo (dedo em pescoço de cisne).

QUANDO RETORNAR AOS TREINOS:

Para reduzir o risco de um novo trauma e recidiva da lesão, orientamos o atleta a evitar o treino de contato por 03 meses, utilizando esparadrapagem que limite a flexão forçada do dedo lesionado após o seu retorno.

***

DR THAIRON MEDEIROS:

Médico ( UFPA )  ortopedista ( IJOT – FMJ ), cirurgião de quadril (HC-FMUSP) e pós graduando em medicina esportiva ( CETE – UNIFESP )

Faixa Preta de Jiu Jitsu ( Guigo Jiu jitsu) / Faixa Marrom de Judô ( Sensei Nicodemos Jr. )

CRM SP: 142001 / CRM MA 9153 / TEOT: 13443

Email:drthairon@yahoo.com  / Instragram: @drthaironmedeiros

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com