Home / Destaques / Bruno Bastos detalha treinos, recorda vitórias e fala do Pan 2018

Bruno Bastos detalha treinos, recorda vitórias e fala do Pan 2018

A temporada 2018 segue a todo vapor para Bruno Bastos. O faixa-preta da Lead BJJ, acostumado a vencer na Califórnia, retorna a mais uma edição do Pan-Americano da IBJJF, neste fim de semana, em Irvine.

Com duas medalhas de ouro (2012 e 2016) e três de prata (2011, 2013 e 2014) na bagagem, Bruno está mais habilidoso e com experiência de sobra para tentar mais uma medalha de ouro na divisão máster pesadíssimo.

“O Pan é sempre um termômetro para o Mundial de juvenil, adulto e máster. Então, é um campeonato perfeito para ver o que precisa ser melhorado para o Mundial da sua idade, independente dos resultados, pois vitórias camuflam erros e derrotas camuflam acertos. Além disso, você tem a oportunidade de ver novidades e tendências no mais alto nível do nosso esporte”, comenta Bruno, antes de destrinchar os momentos em que viveu nas últimas edições do Pan da IBJJF.

“2011 com o Buchecha foi bem legal. Perdi, mas quase levei o pé dele comigo (risos). Em 2012, ganhei do (Roberto) Tozi na final de master. Ele é um cara muito duro, foi uma vitória muito boa para mim. Já em 2013 e 2014, fui medalhista de prata no peso e no absoluto. Doeu. Em 2015, fiquei doente e perdi na segunda luta de adulto. Já em 2016, consegui ganhar novamente. Derrotei o Viktor Doria na semifinal e o Raul Jimenez, que passou pelo Comprido, na final. O pódio foi de alto nível. Em 2017, não lutei e estou voltando agora. Acredito que sou um competidor melhor agora e meu Jiu-Jitsu evoluiu também, então posso estar sempre atualizado e provendo o melhor para os meus alunos”.

Radicado em Midland, no Texas, onde comanda sua academia com excelência, Bruno contou com a ajuda de Ítallo Villardo, profissional no ramo da Educação Física, para periodizar seus treinos durante o camp do Pan 2018.

“Fechei uma parceria com o Ítallo Vilardo pra periodizar os treinos de competição da minha academia e isso tem ajudado bastante o meu treinamento, pois me preocupo apenas com a parte técnica e tática. Está sendo proveitoso e quero continuar trabalhando nisso com o Ítallo. Afinal, tenho uma galera que sempre compete, de juvenil 1 até master 7. No campeonato, fico no aguardo do cronograma, pois assim posso me preparar pra fazer o coach e me concentrar na minha competição de acordo com dia e horário de cada aluno. Outro detalhe legal é que a Bia Mesquita e a Danielle Alvarez finalizaram o camp delas aqui em Midland também. O mental coach Gustavo Dantas vai estar comigo na Califórnia, então não tem como não estar afiado no Pan”, diz Bruno.

Bruno, assíduo competidor desde novo, aproveitou para deixar dicas importantes para quem vai encarar o Pan pela primeira vez ou vai tentar a medalha de ouro novamente. Leia, concentre-se e lute com maestria.

“Não coloque pressão em si por resultados e também por conta de expectativas dos outros. Tente focar em ter uma boa performance, que faça o seu caminho até o sonhado ouro. Visualize as situações de luta, não somente as boas, mas também as ruins, para saber como evitá-las e, acima de tudo, seja realista com relação aos seus objetivos. Seja honesto consigo mesmo e isso vai te ajudar muito”, encerra Bruno.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com