Home / Competições / Brasileiro 2018 – Confira a análise das categorias na faixa preta

Brasileiro 2018 – Confira a análise das categorias na faixa preta

O Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu chega a sua vigésima sexta edição nessa semana. Com mais de cinco mil inscritos, esta edição já bateu o recorde da edição anterior em relação ao número de inscritos. Apesar da concorrência com o ACBJJ 13 (Que acontecerá no sábado e contará com a presença de Marcus Buchecha, Leandro Lo, Erberth Santos, Michael Langhi e muitos outros craques do Jiu-Jitsu), o Campeonato Brasileiro ainda tem o seu valor no ranking da IBJJF, e ainda atrai muitos atletas de ponta.

No próximo sábado, Barueri receberá os faixas pretas para as disputas no absoluto. No domingo, acontecerão as disputas nas categorias e as finais dos absolutos, feminino e masculino. Atualmente, o Campeonato Brasileiro tem peso três no ranking da IBJJF e compõe o Grand Slam da IBJJF. Neste ano, o Campeonato Brasileiro terá 263 atletas divididos em nove categorias da faixa preta adulto. Já no feminino, serão trinta atletas no adulto faixa preta, número bem menor que o masculino. Confira uma análise de cada categoria.

Masculino Galo

Com a ausência do atual campeão Rodnei Júnior, o peso galo fica com a disputa em aberto. Largam na frente para o ouro: Hiago Gama (Alliance) e Cleito Soares (Alliance), que foram finalistas do Europeu desse ano. David Herrera (Soul Fighters) e Wallace Ouriques (FT Jiu-Jitsu) correm por fora na disputa.

Masculino Pluma

Com a ausência de João Miyao, a categoria pluma ganha novas projeções para o ouro. O atual campeão, Tiago Barros (PSLPB Cícero Costha) chega ao Brasileiro disposto a conquistar o bicampeonato junto com seu parceiro de treinos Hiago George. Para deter um possível fechamento entre dois atletas da Cícero Costha, nomes como o do campeão mundial de 2013, Gabriel Moraes (Alliance), Cleber “Clandestino” Fernandes (Atos / Almeida Jiu-Jitsu), Pedro Dias (Cantagalo Team) e Magno Mota (Brigadeiro Jiu-Jitsu) surgem com boas chances de ouro.

Masculino Pena

Com a ausência do atual campeão, Rubens Charles Cobrinha, o peso pena ganha outros favoritos como: Márcio André (Nova União), que foi campeão europeu esse ano. Gianni Grippo (Alliance), atual campeão panamericano, pode repetir o feito de Rafael Lovato, que conquistou o ouro no Brasileiro de 2013. Nomes como Rafael Mansur (NS Brotherhood), Isaque Paiva (Saikoo) e Luciano Queiroz (Qatar BJJ) estão no páreo e não podem ser desprezados.

Masculino Leve

Com o maior número de inscritos dentre os faixas pretas, o peso leve traz nomes ótimos competidores como: Gabriel “Palito” Rollo (Checkmat), Hugo Marques (Soul Fighters), Thiago Abreu (Checkmat), Jhonny Loureiro (Checkmat) e Yan Lucas “Pica-Pau” (Ribeiro Jiu-Jitsu). Os nomes que foram citados anteriormente compõem o “pelotão de frente” da categoria. Thiago Abreu (Checkmat), Jake Mackenzie (GFTeam), Fábio Caloi (Alliance) e Victor de Matos (Zenith) correm por fora.

Masculino Médio

Com a ausência de Jaime Canuto (Campeão do peso médio em 2017), nomes como: Felipe Cesar (Unity / Barbosa JJ), Sérvio Túlio (Gracie Barra), Marcos “Lekinho” Tinoco (Alliance), Ygor Dantas (Checkmat) e Yago de Souza (NS Brotherhood) surgem com chances de faturar o ouro da categoria.

Masculino Meio-Pesado

A categoria meio-pesado reúne cinco nomes com chances potenciais de título. Lucas Hulk (Atos), Horlando Monteiro (Kimura), Rudson Mateus (Caio Terra), Renato Cardoso (Alliance) e Thiago Sá (Checkmat) são nomes fortes e que têm totais chances de chegar ao ouro. Correndo por fora, temos os nomes de Matheus Spirandelli (Brotherhood), Murilo Santana (Unity) e Diogo Almeida (Almeida Jiu-Jitsu).

Masculino Pesado

Colocados em chaves separadas, Guilherme Augusto e Dimitrius Souza possuem reais chances de fecharem a categoria pesado para a Alliance. Porém três nomes podem colocar água no chopp dos dois alunos de Luciano Nucci. Fellipe Andrew (Zenith),  Vitor Toledo (Atos) e Felipe Simão (Gracie Barra) são ótimos contenedores e possuem boas chances de medalha.

Masculino Super-Pesado

Após um longo hiato desde o Mundial do ano passado, Nicholas Meregali (Alliance) chega ao Brasileiro como o principal favorito ao ouro na categoria super-pesado. Com a ausência de nomes como: Leandro Lo e Erberth Santos, o gaúcho Meregali automaticamente se torna o principal postulante ao ouro. Para tentar surpreender o aluno de Mário Reis, surgem os nomes de Igor “Tigrão” Schneider(NS Brotherhood), Fernando Reis (Alliance) e Rodrigo Ribeiro (G13).

Masculino Pesadíssimo

No pesadíssimo, Victor Honório(Qatar BJJ) chega ao Campeonato Brasileiro como favorito a conquistar o bicampeonato. Respaldado pelas ótimas atuações no ACBJJ, Honório desembarca em Barueri com o objetivo de levar o bicampeonato para casa. Para barrar a conquista do atleta da Qatar BJJ, temos alguns nomes como: Otávio Nalati (Guigo Jiu-Jitsu / Team Lloyd Irvin), Gabriel Fedor (Checkmat) e Kitner Mendonça (IFC Life Brothers).

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com