Home / Colunas / Bola de Cristal / Bola de Cristal #13 – UFC 201

Bola de Cristal #13 – UFC 201

bola de cristal

Semana passada tivemos mais um dos eventos recentes encabeçados pelas meninas e as loiras do Tchan  fizeram uma luta altamente técnica de cinco rounds com vitória da peruana Shevchenko, que por sinal também manda muito bem na dança como você pode ver aqui . O Próximo evento terá como marco o fato de ser o primeiro evento em PPV desde a venda bilionária do UFC e terá como luta principal a disputa de cinturão dos meio-médios entre Robbie Lawler e Tyron Woodley e como co-main event um possível Title Shot em disputa entre Karolina Kowalkiewicz e Rose Namajunas que tem tudo para levantar o público. Para termos uma ideia do que nos aguarda, os nossos colunistas Luiz Guilherme Mourão e André “Bicudo” Barbosa bateram um papo com a nossa Bola de Cristal e colocam abaixo suas impressões de 5 grandes combates do sábado a noite.

Robbie Lawler x Tyron Woodley

André “Bicudo” Barbosa – Luta que promete muito. Não preciso nem falar que a trocação será ditará a tônica do combate, o que o torna muito aberto. Luta péssima pra apostar e de difícil prognóstico. Tenho quase certeza q a luta não chega até o final, pois ambos tem poder de nocaute. Eu vou apostar no queixo do Lawler e apostar na manutenção do título pois acredito em vitória do Ruthless por KO no terceiro round.

Luiz Guilherme Mourão – Neste main event pelo título dos meio-médios do UFC, o campeão “Ruthless” Robbie Lawler (27-10 MMA, 12-4 UFC) encara o desafiante Tyron “The Chosen One” Woodley (15-3 MMA, 5-2 UFC). Woodley é um atleta oriundo do wrestling, que possui grande força atlética e tem um excelente punch. Seus números indicam que apesar dessa base forte, é um lutador que inseriu com eficiência as outras artes marciais no seu jogo. Das 15 vitórias, 5 são por nocaute, 5 por finalização e 5 por decisão. Apesar de ser um bom lutador e top da categoria, penso que a oportunidade de lutar pelo cinturão para Woodley é injusta, pois ele está parado há 1 ano e meio (última luta foi em janeiro/2015), não tem retrospecto tão impactante no evento e o principal, o “Wonderboy” Stephen Thompson (13-1 MMA, 8-1 UFC) merecia mais do que ele, não só pelas vitórias mais expressivas, mas pelo desempenho nessas lutas.

Seu adversário é o destruidor/nocauteador/guerreiro “Ruthless” Robbie Lawler. Um trocador visceral que tem protagonizado batalhas sangrentas e emocionantes, excelente defesa de queda, preparo físico sensacional e boa movimentação.

A chance aqui de Woodley seria vencer por nocaute em um trocação franca e aberta, já que possui um excelente punch. Mas de outro lado temos um campeão que é duro na queda, e não vejo isto acontecendo. Derrubar, Woodley até pode, mas não vejo ele mantendo o campeão por muito tempo não chão e nem conseguindo fazer isso por 5 rounds, por isso acredito em vitória de Robbie Lawler por nocaute no 4º round.

Rose Namajunas x Karolina Kowalkiewicz

André “Bicudo” Barbosa – Espero um combate tenso aqui. Uma pequena falha de estratégia de qualquer lado pode definir o combate, ainda mais em uma luta de 3 rounds. Vejo a polonesa mais preparada hoje do que a jovem Rose, que vem crescendo demais de uma luta para outra mas ainda tem muito o q evoluir. Porém, acredito que a Rose tem mais armas para vencer, podendo levar a luta para o chão nos momentos finais de cada round. A dúvida aqui é se ela conseguirá impôr essa estratégia que, para sem bem aplicada, precisa de muita concentração, foco e experiência. Mais uma luta dura para apostar, mas, como não dá pra ficar em cima do muro, vou de Namajunas por decisão.

Luiz Guilherme Mourão – Neste confronto feminino Rose Namajunas (5-2 MMA, 3-1 UFC) encara a invicta polonesa Karolina Kowalkiewicz (9-0 MMA, 2-0 UFC) em uma luta que possivelmente irá definir a próxima desafiante ao cinturão da categoria. Uma luta dura e equilibrada é o que espero. Rose Namajunas vem evoluindo luta após luta, mas penso que a dura polonesa irá se sobressair, dando uma grandíssima oportunidade para o UFC fazer um super-evento na Polônia encabeçado por ela e a campeã Joanna Jędrzejczyk e cimentar ainda mais a força do evento naquela região. Karolina Kowalkiewicz vence por decisão dividida

Matt Brown x Jake Ellenberger

André “Bicudo” Barbosa –  Dois grandes atletas que não passam por um bom momento na carreira. Antes Tops da categoria, tanto Brown quanto Ellenberg deixam dúvidas sobre se poderão voltar a uma corrida pelo cinturão. Fica repetitivo falar q é difícil apostar nessa luta mais uma vez, mas é incrível como esse evento tem combates equilibrados. Eu vou apostar no poder de superação e grande resistência do The Immortal. Matt Brown por TKO no 3º round.

Luiz Guilherme Mourão – “The Immortal” Matt Brown (20-14 MMA, 13-8 UFC) tenta se recuperar diante do irregular Jake Ellenberger (30-11 MMA, 9-7 UFC), que vêm de um retrospecto recente de 1-5 no evento.  Acredito que teremos de um lado Ellenberger tentando usar o wrestling para pôr Brown no chão e do outro “The immortal” tentando mais um nocaute brutal para seu cartel. Brown deverá conseguir seu objetivo e assim irá selar a demissão do experiente Ellenberger. Matt Brown vence por nocaute (brutal) no primeiro round

Erik Perez x Francisco Rivera

André “Bicudo” Barbosa – Lutão! Uma luta que deve se desenrolar em pé e tem grandes chances de ser a luta da noite. Rivera é um cara que vem com tudo pra cima e é difícil sobreviver aos seus inícios super agressivos. Por outro lado, Perez é conhecido por sua resistência e coração, por ser um cara que nunca se entrega e consegue roubar lutas no final. Posso falar que é mais uma luta de difícil prognóstico? Hahahahaha. Cara, mesmo acreditando que  Perez sobrevive ao furacão inicial do Rivera e que pode chegar mais inteiro fisicamente até o final, não o vejo vencendo este combate. Fico com vitória de Rivera por decisão.

Luiz Guilherme Mourão – Luta pela divisão dos pesos galo, entre o mexicano Erik Perez (15-6 MMA, 5-2 UFC) e o experiente Francisco Rivera (11-6-1 MMA, 4-5-1 UFC). Devemos ter um animando combate, tendo Perez com a vantagem de ser mais rápido, melhor grappler e Rivera com mais poder de nocaute. Perez apesar de possuir um jogo no chão mais equilibrado, não deverá ter facilidade para colocar Rivera no chão, então deveremos ter uma luta decidida na trocação. Em uma disputa entre velocidade (Perez) e punch (Rivera) vou ficar com a experiência de Rivera e apostar em uma vitória de Rivera por nocaute no 3º round.

Ross Pearson x Jorge Masvidal

André “Bicudo” Barbosa –  Dois funcionários do MMA e que costumam nos proporcionar grandes lutas. Não duvido que vejamos mais uma grande batalha, mas aqui a diferença física é muito grande e deve fazer a diferença. Fico com Masvidal por TKO no segundo round.

Luiz Guilherme Mourão – O inglês Ross Pearson (19-11-1 MMA, 12-8-1 UFC) retorna após 22 dias da sua  derrota por decisão por Will Brooks para substituir Siyar Bahadurzada e enfrentar Jorge Masvidal (29-11 MMA, 6-4 UFC) em um provável bom combate.  Os dois lutadores gostam da luta em pé sendo que aqui temos o inglês com mais recursos técnicos e Masvidal com mais força e punch. Mais adaptado a esse peso, com talvez mais resistência física, penso que Masvidal tem mais chance nesta luta e aposto em uma vitória de Jorge Masvidal vence por decisão.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com