Home / Colunas / Bola de Cristal / Bola de Cristal #11 – UFN 91 – McDonald x Lineker

Bola de Cristal #11 – UFN 91 – McDonald x Lineker

E infelizmente acabou! A Fight Week do UFC foi pra conta deixando os fãs com gostinho de quero mais. Três cards recheados de boas lutas já com um começo sensacional na quinta-feira com as 5 primeiras lutas do card terminando com 5 finalizações (sendo que a primeira foi ganha com o Brabo Choke tão celebrado pelo nosso amigo e colunista Fernando Justino)  fazendo a adrenalina subir e os espectadores ficarem imaginando se haveria algo ainda melhor por vir.

E depois que o UFC 200 foi pra conta com o grande nocaute aplicado por Amanda Nunes para tomar o cinturão da Miesha Tate, o nosso colunista André Bicudo começando a analisar os vencedores para casar as lutas que deveriam rolar, e o Luiz Guilherme no dia seguinte já estava me perguntando quais seriam as lutas do Bola de Cristal, me deu um estalo e eu comecei a ver essa maratona de lutas como uma espécie de Carnaval de Rua do MMA já que foram dias seguidos de diversão, o começo frenético como se não houvesse o amanhã e seguidas noites dormindo tarde pensando na diversão (e na gelada) do dia seguinte. E para se assemelhar ainda mais metaforicamente ao carnaval sabem o que mais vai ter essa semana? Isso mesmo que você pensou: A “quarta-feira de cinzas” da porrada, aquele dia em que supostamente representa o fim da festa mas que muita gente ainda está lá pulando e dançando. E nós vamos festejar. Onde tem Card do UFC tem Bola de Cristal dizendo aos nossos colunistas o que vai acontecer no evento. Seguem os Palpites:

image

Michael McDonald x John Lineker

André “Bicudo” Barbosa – Senhores, aqui temos uma luta. E que luta! Dois grandes strikers irão colidir nessa luta principal do UFN 91 e a promessa é de que eles tragam um grande show para o público de Sioux Falls. De um lado “Mayday” McDonald, um rapaz muito grande para a categoria, com una envergadura incrível e poder de nocaute invejável. Do outro o pequenino “Hands of Stone” Lineker, cuja agressividade faz até o mais saudoso fã do antigo vale-tudo se render ao seu estilo assassino. Embora ambos sejam strikers viscerais, temos um diferencial bem grande entre os dois atualmente, que é o momento que atravessam. Enquanto Lineker atravessa seu melhor momento no evento após voltar para os Galos, McDonald voltou de um longo período de inatividade em um combate que decepcionou os seus fãs. Acho que este é um combate onde qualquer um dos dois pode nocautear, mas, levando em consideração a fase dos dois, fica difícil não dar o favoritismo para o brasileiro. E eu também enxergo assim e não vou contra a maré. Fico com a vitória de Lineker por KO no primeiro round

Fernando Justino – Luta complicada de palpitar. O combate provavelmente vai se desenrolar em pé e nessa área podemos afirmar que McDonald é um striker mais técnico e mais completo, porém Lineker tem mais pressão e principalmente poder de nocaute. O americano ficou muito tempo parado e não faz um retorno “daqueles” contra o japonês Masanori Kanehara. Não que eu acredite que ele lutará da mesma forma contra Lineker, mas minha aposta fica no brasileiro. As mãos de pedra vão falar mais alto, e John Lineker vence por TKO no primeiro round.

Luiz Guilherme Mourão – Em seu primeiro main-event, o brasileiro John Lineker pega o ex-desafiante ao título interino Michael McDonald. Acredito que o objetivo do UFC com essa luta foi além de testar Lineker contra um top da categoria, foi colocar ele contra uns dos maiores lutadores da divisão. Com diferença de altura de 15 cm, certamente essa luta vai dizer até onde Lineker consegue chegar na categoria.

Apesar da diferença de altura, vejo o brasileiro com grandes chances nessa luta. Ele terá sim que lidar com a diferença de altura, envergadura e tamanho, além de um excelente oponente que possui uma trocação muito afiada e diversificada. Mas o brasileiro está em melhor momento, possui uma bigorna nos punhos e tem um queixo dos infernos. Além do mais, o brasileiro pode tirar quedas da cartola se preciso. Lineker vence por nocaute no 1º round.

Tony Ferguson x Landon Vannata

André “Bicudo” Barbosa – Que pedreira me arrumaram para o promissor Vannata. A lesão de Michael Chiesa colocou o invicto estreante com a ingrata tarefa de pegar um dos leves mais perigosos do mundo. Ferguson vem perseguindo o seu Title Shot e com certeza é um lutador de um nível superior ao seu adversário. Porém, essa é daquelas lutas onde a pressão estará toda pra o lado de Ferguson. Também tem aquela velha pergunta a ser respondida: será que Ferguson terá motivação suficiente para enfrentar um adversário sem prestígio algum como Landon Vannata? Bom, mesmo com tudo que expus, não seria louco de apostar em outro resultado: fico com a vitória de Ferguson por finalização ainda no 1º round.

Fernando Justino – Parece que nos últimos tempos o UFC adotou uma nova política de sempre tentar arrumar um substituto para quando acontecer um desfalque em seus cards. Isso por um lado é bom, pois não deixa o card perder uma luta, mas por outro lado é ruim pois corre o risco de acontecer casamentos de luta totalmente sem cabimento, as famosas “mismatches”. Esse ano de 2016 tivemos como exemplo de “mismatch” o duelo entre o russo Khabib Nurmagomedov e o americano Darrell Horcher no UFC on FOX 20. Horcher aceitou de última hora substituir o lesionado Tony Ferguson e como o esperado, foi facilmente derrotado pelo russo. Nesse combate teremos mais uma mismatch. Landon Vannata estará substituindo o barbudo Michael Chiesa, e enfrentará o já citado Tony Ferguson. Vannata até pode ser um bom lutador, mas estará enfrentando um dos tops da categoria, e que vem numa crescente muito grande dentro do UFC. Não tem muito o que dizer, essa luta é a verdadeira “Pedra Santana© ” do card. Tony Ferguson vence por TKO no primeiro round

Luiz Guilherme Mourão – Tony Ferguson vem de 7 vitórias seguidas e um retrospecto total de 10-1 no UFC. Um lutador pronto, que possui um excelente jogo em todos os sentidos. Trocação forte, punch, jiu-jítsu afiado e wrestling de respeito. Do outro lado o estreante Landon Vannata, cria da Jackson-Wink MMA. Tendo pego essa luta em short-notice após Michael Chiesa sair da luta por lesão, não consigo imaginar o promissor Vannata trazendo grandes dificuldades a Ferguson. Pelo menos Vannata terá outra oportunidade para mostrar seu valor ao UFC.  Tony Ferguson vence por finalização no 1ºround.

Tim Boetsch x Josh Samman

André “Bicudo” Barbosa – A fase de Boetsch é péssima mas é inegável que em suas 3 derrotas ele pegou adversários mais qualificados do que aqueles que Samman vem enfrentando. A brutalidade inicial dos dois chama atenção e podemos ter um combate bem aberto e que pode ser decidido ainda no primeiro round. Nessa vou ficar com a zebra e a recuperação do The Barbarian no evento. Tim Boetsch vence por KO no 1º round.

Fernando Justino – Na minha opinião, a luta mais complicada desse card. Boestch é praticamente um ogro, muito forte, mas sem muita técnica. Samman também não é dos mais técnicos na parte da trocação, e tem sua especialidade no chão. Pra mim são dois lutadores praticamente do mesmo nível. Luta difícil, mas eu vou apostar na mão pesada do “The Barbarian”. Tim Boetsch vence por TKO no segundo round

Luiz Guilherme Mourão – Tim Boetsch pega o ex-TUF Josh Samman em um combate que não deve chegar até o fim dos 3 rounds. Boetsch vem em uma fase altamente irregular com retrospecto 2-6 e pega Samman que vem de uma derrota, na minha opinião surpreendente, para Tamdan McCrory. Em uma luta na qual acho que Boetsch vai tentar vir para o tudo ou nada, podemos ter um empolgante e talvez rápido combate. Vejo Samman com mais armas e mais diversidade em seu jogo. Além de ter uma boa trocação, ele tem uma boa envergadura e tem um jiu jitsu fino. Josh Samman vence por nocaute no primeiro round.

Oleksiy Oliynyk x Daniel Omielanczuk

André “Bicudo” Barbosa – Mais uma luta entre dois veteranos que compõem o Card deste evento. Destaque para o sobrenome dos dois, que somados dariam uma bela de uma sopa de letrinhas. O combate em si não gera muita expectativa. Oliynyk iniciou sua trajetória no UFC com duas boas vitórias no 1º round, mas não luta há mais de um ano e meio. Já o polonês Omielanczuk está 3-2 no UFC e vem de uma vitória por decisão majoritária. Em condições normais eu apostaria no russo, mas devido ao longo tempo parado vou apostar no polonês. Fico com a vitória de Daniel Omielanczuk por decisão

Fernando Justino – Olha, esse é daqueles combates que eu tenho medo. A luta pode terminar com um nocaute rápido, ou então ser aquelas lutas arrastadas, travadas, sem técnica nenhuma, um verdadeiro show de horror. Difícil dizer o que vai acontecer. Em relação aos lutadores, os dois são bastantes limitados, mas acho o ucraniano um pouco melhor em praticamente todos os fundamentos do combate. Oleksiy Oliynyk vence por TKO no segundo round

Luiz Guilherme Mourão – O experiente russo Oliynyk enfrenta o polonês Omielanczuk nesse duelo de pesos pesados. De um lado temos em Oliynyk um lutador bastante experimentado que vem de duas boas vitórias no UFC. Ele possui um excelente leque de finalizações e bom punch. De outro lado o polonês Omielanzuk nunca me mostrou nada em especial em suas 5 lutas no UFC, aliás a maior lembrança que tenho dele é exatamente a primeira onde ele nocauteou Nandor Guelmino em uma das piores lutas que vi nos últimos tempos. Oliynyk vai escolher onde vencer, pode ser por finalização, por nocaute ou por decisão se for conservador. Minha aposta é que Oliynyk vence por finalização no segundo round.

Kyle Noke x Keita Nakamura

André “Bicudo” Barbosa – Luta dura, entre dois caras bem rodados e experientes. Mas, convenhamos, é uma luta que não muda em nada a categoria. Fica a expectativa de que, pelo menos, os dois façam uma luta divertida. Nas lutas que vi do japonês me chamou a atenção o quanto ele parece ser magro para a categoria, fica a impressão de que ele poderia lutar tranquilamente entre os leves. Por essa diferença física a favor do australiano, eu fico com Kyle Noke por TKO no primeiro round.

Fernando Justino – Vejo uma grande vantagem para Kyle Noke na parte em pé, e ainda acredito nele levando a luta pro chão e trabalhando o GnP. Mesclando os dois fundamentos, meu palpite vai para o australiano. O japonês é guerreiro, e por isso eu digo que Kyle Noke vence por decisão dos jurados.

Luiz Guilherme Mourão – Em uma luta entre dois lutadores bastantes experimentados, a aposta vai para uma luta um pouco empolgante. O Australiano Noke, que tem um retrospecto bastante irregular (6-4) no UFC, é um lutador que apresenta uma trocação boa, mas nada em especial. De outro lado o japonês Nakamura vem de um combate em que apesar da derrota para o inglês Tom Breese, ele saiu por cima pois todos imaginavam um passeio do inglês, situação que ficou longe de acontecer. Nakamura tem um bom jogo de grappling, uma característica que pode fazer sair vencedor nesta luta. Em uma luta morna e chata a aposta vai ser vitória de Nakamura por decisão.

Louis Smolka x Ben Nguyen

André “Bicudo” Barbosa – Luta muito bem casada entre dois caras que podem chegar a disputa de cinturão em breve. Nguyen chegou com tudo ao UFC, com duas belas vitórias. Smolka, apesar de mais jovem, já foi mais testado no octógono, com mais lutas no evento e pegando adversários mais duros. Ambos jogam para finalizar suas lutas, mas acredito que a tensão de um grande combate como esse pode fazer os dois jogarem mais espertos e aposto em una luta indo para a decisão dos laterais. Acredito que Smolka tem o suficiente para administrar o combate, seja em pé ou no chão, e por isso fico com ele. Aposto em Louis Smolka por decisão unânime.

Fernando Justino – Louis Smolka vs Ben Nguyen é um duelo entre dois prospects da categoria dos moscas e um dos combates mais interessantes do card. Smolka é mais grappler, enquanto Nguyen tem preferência pelo striking. Eu particularmente boto mais fé no “Ben 10“. Acredito que ele consiga manter a luta em pé, e conquiste mais um nocaute pro seu cartel. Ben Nguyen vence por TKO no segundo round

Luiz Guilherme Mourão – Nesse excelente confronto entre dois dos mais promissores lutadores da categoria peso mosca, a expectativa é por uma das melhores lutas da noite.  Os dois são excelentes lutadores, ainda mais se você levar em conta a juventude deles, tem um jogo bem diversificada e vejo bastantes semelhanças. Apesar de ver Smolka com um jogo mais sólido, talvez mais completo, ele apresenta brechas que podem ser fatais contra o finalizador Nguyen. Numa luta que vai concorrer como melhor luta da noite, é aposta que Smolka vence em uma decisão dividida.

 

P.S – Em breve estarão de volta no fim de cada coluna, os percentuais de acertos e erros de cada um de nossos colunistas. Não deixem de conferir.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com