Home / Top News / Antes do Brasileiro, Horlando Monteiro detalha crescimento no Jiu-Jitsu, destaca maturidade e prevê novas conquistas

Antes do Brasileiro, Horlando Monteiro detalha crescimento no Jiu-Jitsu, destaca maturidade e prevê novas conquistas

 

Horlando com seus professores Jair Lourenço e Gustavo Dantas Fotos: Divulgação

Papa-títulos do Jiu-Jitsu desde muito novo, quando ainda dava os primeiros passos na modalidade na academia Kimura em Natal, Rio Grande do Norte, Horlando Monteiro já mostrava ser diferenciado por estar sempre um passo a frente dos competidores de sua idade. Ao passar dos anos, nas faixas-azul, roxa e marrom, o jovem criou maturidade para sair de promessa a realidade na faixa-preta, graduação que chegou em meados de 2016, após um ano vitorioso com títulos do Pan e Mundial da International Brazilian Jiu-Jitsu Federation (IBJJF) na faixa-marrom.

Hoje faixa-preta e atual campeão europeu da IBJJF, Horlando manteve a consistência que o fez ser vitorioso nas faixas anteriores. O primeiro passo para o rendimento manter o nível e ficar ainda maior foi ter cuidado ainda mais da parte mental, trabalho também feito pelo seu professor Gustavo Dantas, idealizador do movimento “The BJJ Mental Coach”, na GD Jiu-Jitsu, no Arizona.

“Para manter o mesmo rendimento que teve nas faixas coloridas na faixa-preta, eu acredito que deve muito acreditar nos seus professores e parceiros de treinos. É treinar muito forte e fazer varias lutas mentais contra seus possíveis oponentes e visualizar si próprio vencendo, pois quando a hora chegar é como se você já estivesse passado por aquilo. A parte mental ajuda bastante na hora dos desafios”, conta Horlando, que aproveita para detalhar as novas armas que adicionou no seu jogo, depois de ter a faixa-preta envergada na cintura.

“Eu acredito que meu jogo variou um pouco, sim, pois na faixa preta você será forçado a trabalhar todas as posições praticamente, tanto por cima quanto por baixo. Acredito que meu jogo está bem eficiente e mais maduro. Perdi algumas lutas logo no meu primeiro ano na faixa-preta por falta de ‘malandragem’ e experiência que os meus oponentes tiveram, sabendo segurar quando tem que segurar, fazendo posições de domínio. Eu também costumo treinar wrestling e sem kimono uma vez por semana cada um. Todas essas modalidades me deram muita mais confiança de trocar em pé, ataque e defesa de queda. Também melhorou meu gás, pois é um esporte muito explosivo”.

Uma das características mais notáveis do jovem campeão, Horlando, é o fato de estudar e ver lutas de Jiu-Jitsu logo pela manhã, antes mesmo de ir para o primeiro treino do dia. Ele tem a preferência de aprender com os duelos clássicos, o Jiu-Jitsu mais “old school”, e observar possíveis adversários durante sua jornada.

“Eu gosto muito de ver os caras com quem eu vou lutar, estudar o jogo e já tendo uma noção do que ele irá buscar na luta. Também gosto bastante de assistir o Jiu-Jitsu das antigas. Acho bem legal na época que o Jiu-Jiteiro era bem raiz mesmo, entre 1997-2005, gosto dessa época”, comenta.

Horlando Monteiro entra em ação novamente no Campeonato Brasileiro da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ) neste fim de semana, em Barueri, São Paulo.  O atleta está escalado na divisão meio-pesado.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com