Home / Competições / Polaris 2 Resultados

Polaris 2 Resultados

A espera finalmente acabou e o Polaris 2 ofereceu mais uma vez um show incrível. Como previsto o card teve lutas excitantes, principalmente por causa da regra onde só finalizações são válidas.

Sendo sediado em Cardiff, Pais de Gales (Reino Unido) no dia 12 de Setembro de 2015, o Polaris 2 teve muitos vencedores, um deles certamente foi o Flo Grappling, que entregou uma stream de qualidade com bons comentários e infográficos fáceis de acompanhar. Um trabalho bem feito.

Se houve um lado negativo no show, fica por conta do cronometrista que fez um mal trabalho. O que era provavelmente o trabalho mais fácil do evento, acabou por “roubar” um tempo valioso dos espectadores e competidores, particularmente na luta entre Strauss vs Agazarm, onde foram perdidos cerca de 5 minutos de ação (⅓ da luta),

Mas voltando as notas positivas, ficamos contentes em ver um sucesso geral, com os competidores tentando dar tudo de si em busca da finalização. Abaixo estão os resultados:

Luca Anacoreta vs Pedro Bessa (Triângulo)

Da nova geração de atletas europeus, Anacoreta estava afiado para o combate. e teve uma grande exibição, onde dominou os aspectos posicionais da luta até que encontrou espaço para aplicar um belo triângulo.

Robson Moura vs Baret Yoshida (Empate)

Mestres na luta agarrada, os dois foram colocados em um das melhores performances da noite. Robson veio com fortes tentativas de passagem de guarda, que acabaram em um apertado armlock, onde Yoshida escapou milagrosamente.

Robson foi perdendo força enquanto a luta se desenrolava, e acabou se encontrando em um crucifixo (que é a especialidade de Yoshida) perto da marca dos 10 minutos. O 5x campeão mundial com trabalho, conseguiu sair da armadilha, mas ai já era tarde pra qualquer reviravolta. Grande luta.

Vitor Ribeiro vs Nakamura Daisuke (Estrangulamento)

Embora não houvesse dúvidas que Shaolin era o favorito para o combate, essa foi uma ótima demonstração de como casar lutas. Dois lutadores de renomadas academias, fazendo o que sabem de melhor em um duelo muito divertido.

Nakamura mostrou seu alto nivel na parte em pé contra as precisas tentativas de single leg de Vitor Ribeiro. Shaolin então teve que recorrer ao plano B e puxar para a guarda,  onde dominou as ações no solo e terminou a luta com um apertado estrangulamento depois de uma pegada de costas.

Gianni Grippo vs Tom Barlow (Chave de calcanhar invertida)

Outra boa luta, com Barlow optando por puxar para a guarda, tomando a iniciativa ao tentar atacar chaves de pé, mas não foi páreo para o aluno de Marcelo Garcia que foi rápido ao encaixar uma chave de calcanhar que forçou Barlow a desistir.

Eddie Cummings vs Reilly Bodycomb (Chave de calcanhar invertida)

Vindo ao Polaris, nós temos que admitir que não tínhamos ouvido muito sobre Bodycomb e o valor de suas conquistas esportivas. Apesar do seu destaque em um nível incerto de competição.

É uma pena, mas o valor de Reilly vai permanecer um mistério para os fãs de jiu jitsu, que não puderam ver o potencial total do “2014 Arnold Classic Sport Sambo Champion”, que foi finalizado rapidamente por Cummings em 2 minutos.

AJ Agazarm vs Daniel Strauss (Empate)

Uma luta divertida de assistir, embora teria sido melhor ver o cronômetro parando quando os lutadores fossem redirecionados ao centro do tatame.

Em um bom combate, onde nenhum dos dois chegou perto o bastante de terminar o combate, Daniel Strauss conseguiu encaixar uma apertada chave que torceu o pé de AJ. Embora para sermos sinceros, AJ não deu nenhum sinal de pensar em bater.

Gezary Matuda x Michelle Nicolini (Armlock voador)

Na luta entre duas campeãs mundiais, Gerazy fez um fantástico trabalho en que surpreendeu a todos com um belo armlock voador, após Nicolini falhar em agarrar a lapela enquanto puxava para a guarda. A luta mais curta da noite (15 segundos).

Gary Tonon vs Masakazu Imanari (Chave de calcanhar invertida)

Na principal luta do dia, Tonon e Imanari fizeram um empolgante combate, onde os dois lutadores procuravam a finalização, como já era previsto Tonon foi um pouco mais afiado, finalizando mais um oponente com mais uma de suas famosas chaves de calcanhar.

FONTE