Home / Destaques / Entrevistas e Relatos / Lucas Leite: “eu lutaria em qualquer peso, eu não me importo”

Lucas Leite: “eu lutaria em qualquer peso, eu não me importo”

lucas420(1)Por bjjstyle.com

LUCAS LEITE: o peso pesado

Com uma movimentada temporada de competição que vem à tona, em conjunto com o ADCC para outubro, nos encontramos com Lucas Leite e refletimos sobre o seu ano.

Lucas, então, como você se sente neste ano em que tudo aconteceu pra você ?

Estou feliz porque estou vindo de uma ruptura parcial do meu ligamento do joelho no ano passado, então eu estava longe de treinamento por um longo tempo. Em torno de fevereiro comecei a voltar para as coisas e conseguir minha confiança de volta.

Consegui competir no Pan Ams, onde cheguei às semifinais antes de deixar o meu amigo passar para a final. Na sequencia peguei o segundo lugar no Mundial, o que também significava que eu consegui minha terceira final na faixa-preta.

Então eu passei a competir no Grapplers Quest, no UFC Fan Expo em Las Vegas, conquistando o primeiro lugar. Agora estou ansioso para tentar entrar no ADCC. Eu sei que Leo (Vieira) foi convidado a-77kg, posso lutar com ele em qualquer peso, eu realmente não me importo.

Eu também tenho uma  super luta no World Jiu Jitsu Expo lined-up, e vou lutar o Mundial Nogi tambem – essa é minha agenda.

Então você escolheu a luta de pesos pesados ​​no Mundial, por isso?

Tenho lutado pesado às vezes desde 2011, quando eu fiz isso para  o Mundial Nogi. Eu estava treinando com muitas caras maiores e senti que tinha mais dificuldade contra os caras menores, e também existem muitos médios na Checkmat.

Eu ganhei o Pan Ams e Mundial Nogi como pesado, então eu estava tranquilo pra lutar o Mundial deste ano como um peso pesado. Fiquei feliz com meu desempenho, embora eu não ganhar na final. Perdi para Rodolfo, um dos melhores do mundo, mas eu também vencei Ricardo Bastos, Tussa Alencar e Xande. Eu sinto que os caras grandes, muitas vezes têm um jogo mais simples, e eles não são tão flexíveis e coisas assim, então eu gosto de lutar com os pesados.

Você nunca competiu no ADCC, então você sente que este é o seu próximo grande objetivo?

Sim, eu realmente quero competir no ADCC. Eu não poderia fazer os trials no Brasil por causa da minha lesão, e eu não conseguia fazer os trials dos EUA, porque eu não sou um residente dos EUA. Gostaria muito de receber um convite neste momento, mas vamos ver o que acontece. Estou me candidatando para me tornar um cidadão americano, para que no futuro eu poderia lutar contra os testes em os EUA.

Você é conhecido como sendo um jogador de meia guarda, por isso é difícil de traduzir seu estilo no Nogi?

Não, nem tanto. Eu realmente acho que meu jogo funciona melhor para Nogi. A maneira como o meu estilo funciona, os apertos e como eu gosto de jogar, faz com que eu seja o mesmo para ambos Gi e Nogi. Eu não sou realmente um cara de guarda aranha ou qualquer coisa assim, de fato nenhum dos caras com que treino, como o Buchecha, tem esse estilo de luta.

Obrigado pelo seu tempo Lucas – e nós esperamos que você lute no ADCC

Obrigado galera!