Home / Competições / ADCC 2019 – Análise da categoria até 66kg

ADCC 2019 – Análise da categoria até 66kg

A Anaheim Convention Center receberá a décima segunda edição da maior competição de Submission do circuito, o ADCC. Atletas dos cinco continentes se reunirão para decidir quem escreverá o nome na história como um dos vencedores do ADCC.

Nesse ano, o Atual Campeão da superluta, André Galvão (Atos) vai tentar ampliar o seu recorde como maior vencedor de super-lutas do evento diante do Atual Campeão Absoluto do ADCC, Felipe Preguiça (Gracie Barra). Os dois atletas repetirão a final do mundial de 2014, onde Felipe venceu Galvão, mas perdeu a medalha por ter acusado positivo no exame antidoping.

Nesse ano, o ADCC manteve as seletivas e completou o elenco com atletas convidados. Nesse artigo, nós falaremos da categoria até 66 kg, que por duas edições consecutivas foi dominada por Rubens Charles Cobrinha (Alliance). Recentemente, Cobrinha anunciou aposentadoria e abriu mão da sua vaga para o seu filho, Kennedy Alencar. Confira todos os dezesseis atletas que disputarão o ouro da categoria até 66 kg.

1 – Ruan Alvarenga (Alliance / Marcelo Garcia)

Forma de classificação: Vencedor da Seletiva Sul-Americana

Natural de Divinópolis, Ruan Alvarenga é mais um talento que treina na academia de Marcelo Garcia em Nova York. O faixa marrom superou ótimos competidores e na final da seletiva, finalizou o veterano do ADCC, Gabriel Marangoni. Com um jogo bem dinâmico, o Mineiro quer surpreender os favoritos e conquistar um lugar no pódio do ADCC.

2 – Tom Halpin (Fight Sports)

Forma de classificação: Vencedor da segunda seletiva européia

Faixa preta de Roberto Cyborg, Tom Halpin chega ao ADCC após ter vencido a segunda seletiva européia para o evento. Na seletiva, o Irlandês venceu cinco lutas, sendo quatro delas por finalização. Para se preparar melhor para o evento, Halpin se juntou ao time Fight Sports em Miami, em um camp que conta com nomes como: Vagner Rocha, Mahamed Aly e Roberto Cyborg.

3 – Kenta Iwamoto (Triforce)

 Forma de classificação: Vencedor da seletiva Ásia/Oceania

Faixa roxa de Koji Shibamoto, Kenta Iwamoto desbancou atletas experientes e garantiu a sua vaga no ADCC. Dos dezesseis atletas listados, Iwamoto pode ser considerado o de menor chance de ser campeão, muito por conta da falta de experiência em grandes campeonatos.

4 – Paulo Miyao (Unity / Cícero Costha)

Forma de classificação: Convidado

Medalha de bronze na última edição, Paulo Miyao chega ao ADCC 2019 como um dos favoritos ao ouro. Bastante competitivo e com um jogo completo, o faixa preta de Cícero Costha tem as ferramentas necessárias para conseguir conquistar o título do ADCC.

5 – Geo Martinez (10th Planet Jiu-Jitsu)

Forma de classificação: Convidado

Com três participações no ADCC, Geo Martinez pode ser considerado um dos veteranos da categoria. Representante da Escola de Eddie Bravo, “Freakzoid” é conhecido pelo jogo direcionado para buscar a finalização a todo momento, porém esse jogo se torna um problema em competições que possuem pontuação, já que Martinez não possui muita habilidade para passagens de guarda e estabilização de posições.

6 – Augusto “Tanquinho” Mendes (Soul Fighters)

Forma de classificação: Convidado

Campeão Mundial de Jiu-Jitsu e com inúmeras participações anteriores no evento, Augusto Tanquinho sempre chega como um dos principais nomes da categoria até 66 kg. Com um ótimo jogo de quedas e passagem de guarda, o faixa preta da Soul Fighters surge como um antagonista ao jogo de guarda que povoa as categorias mais leves.

7 – Jamil Hill (Team Lloyd Irvin)

Forma de classificação: Convidado

Campeão Mundial de Jiu-Jitsu em 2018, Jamil Hill surpreendeu a todos com um jogo muito técnico e uma ótima base em pé. Atualmente, Jamil pode ser considerado um dos melhores norte-americanos no circuito mundial e com todas essas qualidades, o atleta da Team Lloyd Irvin pode figurar entre os semifinalistas.

8 – Pablo Mantovani (Atos)

Forma de classificação: Convidado

Indo para a sua segunda participação no ADCC, Pablo Mantovani quer superar o feito realizado em Espoo, onde foi parado na semifinal do torneio por AJ Agazarm. Esse ano, o Gaúcho terá maiores desafios nessa edição, porém isso não é problema para ele, pois já provou em ocasiões anteriores ter as ferramentas necessárias para chegar longe no evento.

9 – Gianni Grippo (Alliance / Marcelo Garcia)

Forma de classificação: Convidado

Após cinco anos como faixa preta, Gianni Grippo enfim chega a sua primeira disputa de ADCC. Com um jogo de guarda bem perigoso, o aluno de Marcelo Garcia é mais um que chega para dificultar ainda mais a categoria até 66 kg. Um ponto negativo para Grippo é a deficiência na defesa de quedas, ponto primordial em uma competição como o ADCC.

10 – Keith Krikorian (10th Planet Jiu-Jitsu)

Forma de classificação: Convidado

Convidado para substituir o campeão da primeira seletiva norte-americana, Ethan Crelinstein, Keith Krikorian é mais um aluno de Eddie Bravo tentando surpreender no ADCC. Assim como Geo Martinez, Krikorian possui um instinto finalizador, mas sempre deixa brechas para que os adversários pontuem. Isso é um problema sério para quem almeja chegar longe na competição.

11 – Bruno Frazatto (Atos)

Forma de classificação: Convidado

Atleta mais experiente dentre os dezesseis inscritos, Bruno Frazatto chega a mais um ADCC para mostrar que ainda pode competir contra a nova geração. Apesar dos últimos anos não terem sido os melhores, o atleta da ATOS quer mostrar que ainda está no páreo.

12 – Matheus Gabriel (Checkmat)

Forma de classificação: Convidado

Atual campeão mundial de Jiu-Jitsu, Matheus Gabriel surpreendeu o mundo no seu primeiro ano como faixa preta. Com um jogo muito técnico e dinâmico, o atleta da Checkmat chega ao seu primeiro ADCC rodeado de expectativa. Se ele conseguir aplicar tudo aquilo que mostrou nesse Mundial, tem grandes chances de ir longe.

13 – Tye Ruotolo (ATOS)

Forma de classificação: Convidado

Convidado para substituir Mikey Musumeci, Tye Ruotolo é um faixa azul juvenil com 16 anos de idade e que mostrou muito potencial nas competições da sua faixa etária. Entretanto, o ADCC é uma competição diferente e talvez a desvantagem física seja um problema para o atleta da Atos.

14 – Richard Alarcon (One Jiu-Jitsu)

Forma de classificação: Convidado

Richard Alarcon foi convidado para substituir o atual medalha de prata da categoria, AJ Agazarm, que possui luta marcada no Bellator. Faixa preta de Giva Santana, Alarcon possui em seu currículo, feitos importantes como: Um título do EBI e o terceiro lugar no último Kasai Grappling.

15 – Kennedy Maciel (Alliance)

Forma de classificação: Convidado

Kennedy Maciel terá a responsabilidade de continuar o legado construído pelo seu pai, Rubens Charles Cobrinha, no ADCC. Como faixa preta, Kennedy possui títulos importantes, como o Mundia NOGI da IBJJF, conquistado em dezembro do ano passado. Com um jogo bem parecido com o de seu pai, Kennedy vai tentar o tetracampeonato do ADCC para a família Maciel.

16 – Nicky Ryan (Renzo Gracie)

Forma de classificação: Vencedor da segunda seletiva norte-americana

Seguindo os passos do seu irmão mais velho, Gordon Ryan, Nicky Ryan chega ao ADCC 2019 com mais chances de ir longe na categoria até 66 kg. Com um jogo bem variado de leglocks e muitas vitórias conquistadas nesse último ano, Nicky Ryan promete realizar ótimas lutas para os fãs da luta agarrada.