Home / Competições / Mundial 2019: Nathiely de Jesus e Marcus Buchecha são os destaques do último dia de competição

Mundial 2019: Nathiely de Jesus e Marcus Buchecha são os destaques do último dia de competição

No último dia de Mundial, a Walter Pyramid recebeu um bom público, que vibrou bastante nas arquibancadas do ginásio. O último dia de Mundial presenteou os fãs com um Jiu-Jitsu para frente, sem amarração e com muitas finalizações. No masculino, Leandro Lo retribuiu o gesto que Marcus Buchecha fez no ano passado, e abriu a final do absoluto para o amigo da Checkmat.

Já no feminino, Nathiely de Jesus fez história e conquistou o absoluto após vencer Bia Mesquita na final por 4 x 0, garantindo assim o bicampeonato absoluto (Nathiely herdou o ouro de Tayane Porfírio, que foi cassado pela USADA após o doping). Confira tudo que rolou no último dia de competição da vigésima terceira edição do Mundial de Jiu-Jitsu.

Masculino – Leandro Lo repete o gesto de Marcus Buchecha e atleta da Checkmat fica com o ouro duplo

No masculino, a tão esperada final do absoluto entre Marcus Buchecha e Leandro Lo não aconteceu. Leandro retribuiu o gesto de Marcus Buchecha no ano passado e cedeu o ouro para o atleta da Checkmat. Com isso, Buchecha agora amplia a sua liderança de títulos mundiais, levando pra casa o décimo terceiro ouro mundial na faixa preta. Confira os resultados das categorias:

Galo

Mikey Musumeci (BRASA CTA) venceu Rodnei Junior (Qatar BJJ) por finalização (Estima Lock)

Em 13 segundos de luta, Mikey Musumeci finalizou Rodnei Júnior com um justo Estima Lock e faturou o seu terceiro título mundial na faixa preta. Com esse feito, Musumeci aumenta a sua vantagem como o Americano que mais conquistou ouros no Mundial como faixa preta.

Pluma

Cícero Costha fechou o pódio com João Miyao, Paulo Miyao, Hiago George e Tiago Barros.

Pena

Matheus Gabriel (Checkmat) venceu Márcio André (Nova União) por finalização (Armlock partindo do triângulo invertido)

Em seu primeiro ano como faixa preta, Matheus Gabriel conquistou o lugar mais alto do pódio após finalizar Márcio André com um justo armlock partindo do triângulo invertido. Com um jogo bem empolgante e sempre buscando a finalização, Matheus abriu 2 x 0  no placar com uma linda raspagem. Em seguida, Márcio André conquistou duas vantagens, mas não contava com o bote de Matheus Gabriel, que saiu no braço partindo do triângulo invertido.

Leve

Lucas Lepri (Alliance) venceu Lucas Valente (Gracie Barra) na decisão dos juízes

Em um combate muito disputado, Lucas Lepri venceu Lucas Valente na decisão unânime dos juízes. Lepri se impôs por cima, porém não contava com a guarda elástica de Valente, que segurou a pressão do hexacampeão mundial por dez minutos, sem ceder ponto ou vantagem. Com a vitória, Lepri chega ao seu sexto título mundial no peso leve, escrevendo assim mais uma página vitoriosa em sua história como competidor.

Médio

Gabriel Arges (Gracie Barra) venceu Isaque Bahiense (Alliance) por três vantagens a dois.

Com uma virada espetacular, Gabriel Arges derrotou Isaque Bahiense por três vantagens a dois. Em um combate que ficou travado na 50 x 50 na maior parte do tempo, Gabriel conseguiu sair do jogo do Isaque e nos trinta segundos finais, conseguiu duas vantagens e virou a partida, conquistando o tricampeonato faixa preta.

Meio-Pesado

Felipe Preguiça (Gracie Barra) venceu Gustavo Braguinha (Atos) na decisão dos juízes.

Em mais um duelo disputadíssimo, Felipe Preguiça venceu Gustavo Braguinha na decisão dos juízes. Os dois atletas trocaram raspagens da 50 x 50 e terminaram o confronto com igualdade no placar, tanto em pontos, quanto em vantagens. Na decisão dos juízes, dois juízes deram a vitória para Preguiça, que faturou o seu segundo título mundial na faixa preta.

Pesado

Kaynan Duarte (Atos) venceu Leandro Lo (Brotherhood) por 5 x 2.

Em seu primeiro Mundial como faixa preta, Kaynan Duarte mostrou ao mundo que chegou na faixa preta para fincar a sua bandeira por um longo tempo. Em dez minutos de combate, o aluno de André Galvão frustrou todas as tentativas de ataque de Leandro Lo, e com uma força impressionante, venceu o combate por 5 x 2.

Super-Pesado

Nicholas Meregali (Alliance) venceu Mahamed Aly (Team Lloyd Irvin) por finalização (Estrangulamento).

Na revanche da semifinal do ano passado, Nicholas Meregali devolveu a derrota sofrida para Mahamed Aly com juros e correção monetária. O faixa preta de Mário Reis neutralizou a pujança de Mahamed, e impôs o seu jogo, conseguindo dominar as costas e finalizar Mahamed com um justo estrangulamento. Com essa vitória, Meregali se consolida como um dos maiores finalizadores do Jiu-Jitsu na atualidade.

Pesadíssimo

Marcus Buchecha (Checkmat) venceu Ricardo Evangelista (GFTeam) por finalização (Estrangulamento).

Na final do pesadíssimo, Buchecha confirmou o favoritismo e não deu brechas para Ricardo Evangelista. Após abrir 18 x 2 no placar, Buchecha finalizou Evangelista com um estrangulamento e faturou o seu décimo segundo título mundial.

Feminino – Nathiely de Jesus brilha em Long Beach e conquista o ouro duplo

Entre as mulheres, Nathiely de Jesus (Rodrigo Pinheiro BJJ) foi a grande estrela do domingo. A representante da Rodrigo Pinheiro BJJ venceu a experiente Bia Mesquita por 4 x 0 em um combate muito disputado. Logo no início do combate, Nathiely abriu vantagem sobre Bia com uma raspagem. O confronto se desenrolou um tempo com Nathi dominando as ações por cima, mas Bia conseguiu uma vantagem após uma raspagem que saiu da área de luta.

Faltando três minutos de luta, Bia tentou passar a guarda de Nathiely, imprimindo um ritmo forte, mas a paulistana segurou bem as tentativas. Em seguida, Bia tentou finalizar a luta com chaves de pé e leglocks, conseguiu cinco vantagens, mas não conseguiu os pontos necessários para empatar a luta. No minuto final, Nathiely conseguiu raspar Bia e garantiu o ouro do absoluto, entrando pro rol de campeãs do Absoluto da IBJJF. Confira os resultados das outras finais.

Galo:

Mayssa Bastos (GFTeam) venceu Rikako Yuasa (Paraestra Shinagawa) por uma vantagem a zero.

Em um duelo bastante técnico, Mayssa começou o combate abrindo 2 x 0 no placar. Yuasa empatou o combate e assim o confronto seguiu até o final. Mayssa segurou Yuasa nos minutos finais e garantiu o seu primeiro ouro na faixa preta.

Pluma:

Tammi Musumeci (BRASA CTA) venceu Amanda Monteiro (GFTeam) por uma vantagem a zero.

Tammi Musumeci começou o combate puxando para guarda e dominando as ações na luta. Amanda tentou passar a guarda, mas quase foi raspada na metade da luta. Com a posse da vantagem, Tammi controlou as mangas de Amanda e segurou o resultado até o fim, para assegurar o seu lugar no rol dos norte-americanos que conquistaram um ouro mundial na faixa preta.

Pena:

Ana Carolina Schmitt (Nova União) venceu Bia Basílio (Atos / Almeida) na decisão dos juízes

Em um combate bem travado, Ana Carolina Schmitt superou Bia Basílio na decisão dos juízes. A luta começou com pouca ação e gradativamente, as atletas foram sendo punidas até alcançarem o número de punições máximas. Com esse panorama, Bia Basílio conseguiu uma vantagem e tudo se encaminhava para que esse fosse o resultado, porém Aninha conseguiu uma vantagem no minuto final e levou a decisão para os juízes, que de forma unânime, conferiu a vitória para a aluna de Marcos Cunha.

Leve:

Bia Mesquita (Gracie Humaita) venceu Charlotte Von Baumgartner (Alliance) por finalização (Triângulo)

Bia Mesquita mostrou bastante superioridade diante da Alemã Charllote Von Baumgartner. Logo no início do duelo, Bia conseguiu abrir 9 x 0 no placar chegando na posição de montada. Após atacar alguns estrangulamentos, Bia perdeu a montada após uma upa feita por Charlotte. Em desvantagem, Charllote raspou Bia e diminuiu a vantagem, porém ao cair na guarda fechada da aluna de Letícia Ribeiro, a Alemâ tomou um triângulo e foi obrigada a desistir do combate.

Médio:

Ana Carolina Vieira (GFTeam) venceu Laurah Hallock (GFTeam) por finalização (Estrangulamento)

Na final do peso médio, Ana Carolina Vieira não deu chances para Laurah Hallock, finalizando o combate com um estrangulamento. Logo no início do combate, “Baby” puxou para a guarda e raspou. Em seguida, a Irmã de Rodolfo Vieira impôs seu jogo de pressão e abriu 11 x 0 no placar. Sem ter muito o que fazer, Laurah expôs as costas e Ana capitalizou a posição, liquidando o combate com um justo estrangulamento.

Meio-Pesado

Andressa Cintra (Gracie Barra) venceu Luíza Monteiro (Atos) por finalização (Estrangulamento)

Em seu segundo ano como faixa preta, Andressa Cintra derrotou a favorita Luíza Monteiro por finalização. Luíza abriu o placar com 2 x 0, porém Andressa igualou o duelo, mantendo empatado até o sétimo minuto. Quando Luíza tentou dar um bote, Andressa surpreendeu a atleta da Atos, conseguindo assim dominar as costas da atleta da Atos e aplicando um belo estrangulamento.

Pesado

Nathiely de Jesus (Rodrigo Pinheiro BJJ) venceu Fernanda Mazzelli (Striker) por finalização (Estrangulamento arco e flecha)

No peso pesado, Nathiely de Jesus confirmou o favoritismo vencendo a experiente Fernanda Mazzelli. Logo no início do combate, Nathi puxou Fernanda para a sua guarda e raspou a Capixaba, abrindo 2 x 0 no placar. Após abrir dianteira no placar, a atleta da Rodrigo Pinheiro BJJ foi pras costas e aplicou um justo estrangulamento arco e flecha, que fez com que Mazzelli desistisse do combate.

Super-Pesado

Claudia do Val (Delariva) venceu Venla Luukonnen (Hiiti BJJ) por finalização (Triângulo)

Claudia do Val não deu chances para a finlandesa Venla Luukonnen, e finalizou o combate com um justo triângulo. Logo no início, Claudia puxou para a guarda e aplicou um justo triângulo que encerrou o combate. Com a conquista, a aluna de Ricardo De La Riva conquista o bicampeonato mundial na faixa preta.