Home / Competições / Como lutar Jiu-Jitsu ajuda a evoluir nos negócios? Faixa-preta Daniel Pinheiro explica

Como lutar Jiu-Jitsu ajuda a evoluir nos negócios? Faixa-preta Daniel Pinheiro explica

Natural de Manaus, no Amazonas, hoje Daniel Pinheiro é radicado em San Antonio, no Texas, onde lidera sua academia com maestria, a Team Shark BJJ. Com 28 anos de experiência no Jiu-Jitsu, Daniel usa toda a filosofia da modalidade para expandir seus negócios.

“Eu fui criado pelos meus pais baseado em desafios. Tentar sempre foi a palavra que mais ouvi quando era criança. Eu com certeza amo me desafiar e ver aonde posso chegar. Estou sempre buscando novas metas na vida, assim como no Jiu-Jitsu. Tudo isso reflete nos meus negócios. Eu carrego a filosofia do Jiu-Jitsu de acreditar sempre no seu potencial e trabalhar duro, que uma hora o sucesso chega até você”, conta Daniel, que ministra aulas de Jiu-Jitsu para 140 alunos entre crianças e adultos.

Como nos negócios, Daniel ama se desafiar como entra para competir nos torneios da International Brazilian Jiu-Jitsu Federation. Peso-pena de origem, o faixa-preta vem atuando como pesadíssimo desde 2017, onde gosta de provar a essência da modalidade desenvolvida pela família Gracie.

“Eu gosto de me desafiar e lutar no pesadíssimo é uma coisa que gosto bastante. É um feito que vou carregar na minha história, pois quase ninguém faz isso. É como lutar um absoluto toda vez e eu estou chegando cada vez mais perto do ouro. Perdi na semifinal deste Mundial por decisão dos juízes. Já me sinto membro dessa categoria e minha performance me diz que estou no caminho certo”, diz Daniel, que beliscou a medalha de bronze no Mundial Sem Kimono 2018, encerrado no último fim de semana, na Califórnia. Daniel também acumula medalha de bronze no Pan Sem Kimono, também da IBJJF, na divisão master.

Para 2019, Daniel quer abrir sua segunda academia e manter sua carreira como atleta de Jiu-Jitsu.

“O Jiu-Jitsu só me traz benefícios, eu consigo empreender melhor por causa do esporte. Chego feliz para trabalhar e estou sempre motivado a fazer coisas boas pela comunidade. Minha meta agora é conquistar meu lugar no ranking, abrir minha segunda academia e me destacar ainda mais entre os grades. Quero carregar a bandeira da eficiência do Jiu-Jitsu”, encerra o professor.

Daniel acumula títulos no Americano Nacional (IBJJF), no Amazonense, onde tem 10 medalhas de ouro, um cinturão no Hunter Submission, e quatro medalhas de ouro no Mundial da SJJIF. Daniel também é medalhista de bronze no peso e absoluto do Europeu (IBJJF), medalhista de prata no Pan (IBJJF), e duas vezes medalhista de bronze no Mundial e Pan Sem Kimono (IBJJF).
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com