Home / Destaques / Estreante no ADCC, Mackenzie Dern afirma: ‘Quero muito esse título’

Estreante no ADCC, Mackenzie Dern afirma: ‘Quero muito esse título’

Por Carlos Antunes – Tatame

Em 2013, Mackenzie Dern vem disputando campeonatos como faixa-preta pela primeira vez. E ela está correspondendo às expectativas. Com grandes apresentações, a lutadora chegou nas últimas fases das maiores competições de pano e agora já mira outro objetivo.

Em entrevista à TATAME, a lutadora revelou que recebeu convite para fazer sua estreia no ADCC, que será realizado dia 19 de outubro, em Pequim, na China.

“É a primeira vez que vou lutar o ADCC e estou muito animada. Minha expectativa é excelente. Vou me preparar para tentar fazer a minha melhor performance do ano. Esse é um título que quero muito e não será fácil de jeito nenhum. Todas as meninas que estarão lá vão querer o título também, mas só uma ganhará”.

Sobre o balanço da sua primeira temporada na maior graduação do Jiu-Jitsu, a filha de Megaton aprovou suas atuações, reiterando que sempre esteve entre as melhores do mundo e garantindo que ainda está em evolução.

“Esse início não foi ruim. Claro, eu queria ter ganho tudo que lutei, mas a vida não é assim, ainda mais para quem luta tanto. É difícil ganhar todos os campeonatos. Eu não posso reclamar, esse ano eu tive oportunidades muito boas, fiz lutas duras e cheguei ao pódio em quase todos os torneios. Isso é só o começo. Sei que cada vez mais vou ficando madura e preparada para conquistar meus sonhos”.

Em junho, após o Mundial, a namorada de Augusto Tanquinho participou do Metamoris Pro, evento que prioriza a finalização em lutas de 20 minutos. A atleta encarou Michelle Nicolini e após o tempo de combate, o empate prevaleceu. Mas para Mackenzie, ter recebido elogios pela peleja já foi gratificante, apesar de ter afirmando que estava preparada para finalizar.

“O duelo contra a Michelle foi uma boa luta para as meninas e para o Metamoris. Pelo menos vi muita gente elogiando e fiquei feliz por isso. Pessoalmente, queria ter ganho a luta por finalização. Eu não treinei para empatar, e sim para tentar chegar nas melhores posições e finalizar. No entanto, as posições que caí durante a luta me deixaram em uma situação difícil de finalizar, ainda mais ainda contra uma mulher tão dura como ela”.