Home / Competições / Mundial Nogi: Gordon Ryan e Bia Mesquita brilham em Anaheim e conquistam o ouro duplo

Mundial Nogi: Gordon Ryan e Bia Mesquita brilham em Anaheim e conquistam o ouro duplo

 

Nesse domingo, aconteceram os confrontos finais da décima terceira edição do Mundial NOGI da IBJJF. Como já é costume nos eventos da IBJJF, o nível do combate foi alto e os atletas mais uma vez entregaram um bom produto para os fãs do esporte.

Os principais destaques individuais foram: Gordon Ryan (Team Renzo Gracie), que cumpriu a promessa feita antes do campeonato, e conquistou o ouro da categoria e do absoluto, com ótimas performances. No feminino, Bia Mesquita (Gracie Humaita) provou mais uma vez o seu valor e provou que pode ser considerada uma das melhores lutadoras do cenário feminino na atualidade.

Outro ponto a se destacar dessa edição do Mundial NOGI foi o número de medalhas obtidas por estrangeiros nessa edição. No ano passado, os americanos haviam conseguido apenas duas medalhas de ouro (Keenan Cornelius e Josh Hinger). Nesse ano, os americanos, capitaneados por Gordon Ryan, conseguiram cinco ouros no masculino (Gordon Ryan, Tim Spriggs, Gianni Grippo e Josh Hinger), e um japonês conquistou o ouro do peso galo (Nobuhiko Sawada). Já no feminino, a supremacia brasileira continou, e a única “intrusa” na lista de vencedoras foi a Britânica Ffion Davies (ECJJA). Confira tudo que rolou no último dia de competições do Mundial NOGI.

Masculino: Gordon Ryan fatura ouro duplo e consolida seu nome entre os melhores do Nogi

Mais uma vez, Gordon Ryan mostrou que não é só mais um falador em busca dos holofotes. O faixa preta de John Danaher conquistou pela primeira vez, o ouro duplo do Mundial Nogi da IBJJF, provando que seu jogo é extremamente adaptável às regras da organização, que proíbem chaves de calcanhar. Na semifinal do Pesadíssimo, o novaiorquino venceu Yuri Simões (Caio Terra) por 11 x 0, e avançou para a final contra Roberto Cyborg (Fight Sports), que havia derrotado Max Gimenis (GFTeam) no outro lado da chave. Na final, Cyborg não entrou na guarda de Gordon e com isso, foi acumulando punições no combate. Tal conduta, rendeu a Cyborg uma desclassificação após o sétimo minuto de combate, garantindo assim o primeiro ouro de Ryan no domingo.

Na final do absoluto, Gordon Ryan encontrou novamente Yuri Simões, entretanto, o desenrolar do combate foi completamente diferente. Logo no primeiro minuto de luta, Gordon Ryan puxou na guarda de gancho e quase raspou Yuri, garantindo assim uma vantagem no placar. A luta continuou no chão e Yuri tentou passar a guarda de Gordon de diversas formas diferentes, entretanto, o americano sustentou a pressão exercida pelo brasileiro e levou essa vantagem até o último segundo, conquistando assim o ouro no absoluto. Com o resultado, Gordon Ryan prova para todos, que seu jogo sem kimono é adaptável a qualquer organização, seja EBI, ADCC ou até mesmo, IBJJF.

Feminino: Bia Mesquita brilha mais uma vez e fatura o ouro duplo

Entre as mulheres, Bia Mesquita (Gracie Humaitá) mais uma vez brilhou no lugar mais alto do pódio. A aluna de Leticia Ribeiro lutou no peso médio (Uma categoria acima da sua habitual) e não fez feio. Na final, a Saquaremense derrotou a dura Ana Carolina Vieira (GFTeam) por 2 x 0, faturando o primeiro ouro do dia. Na final do absoluto, foi a vez de enfrentar a campeã da categoria super-pesado, Jessica Flowers (Gracie Barra). O combate começou com as duas atletas trocando pegadas em pé. Na segunda metade do confronto, Jessica Flowers puxou para a guarda fechada e tentou alguns ataques, porém, Bia foi mais esperta e abriu a guarda de Jessica, quase concluindo com uma ida para as costas, que rendeu-lhe uma vantagem e a liderança no placar. Em posição de superioridade, Bia controlou Jessica e faturou mais um ouro mundial para a sua coleção de títulos. Confira todos os resultados das finais na faixa preta.

Masculino

Peso Galo: Nobuhiko Sawada (Triforce) venceu Lívio “Galinho” Ribeiro na decisão dos juízes

Peso Pluma: João Miyao (Unity) venceu Tomoyuki Hashimoto (Carpe Diem) na decisão dos juízes

Peso Pena: Kennedy “Cobrinha Jr” Maciel (Alliance) venceu Gilson Nunes (Checkmat) por 2 x 0

Peso Leve: Gianni Grippo (Alliance) venceu Marcio André (Nova União) por finalização (Mata-Leão)

Peso Médio: Hugo Marques (Soul Fighters) venceu Jaime Canuto (GFTeam) por 4 x 0

Peso Meio Pesado: Josh Hinger (Atos) venceu Marcos Tinoco (Alliance) por finalização (Estrangulamento Norte-Sul)

Peso Pesado: Tim Spriggs (Team Lloyd Irvin) venceu Jackson Sousa (Checkmat) na decisão dos juízes

Peso Super-Pesado: Kaynan Duarte (Atos) venceu James Puopollo (Ribeiro Jiu-Jitsu) por finalização (Guilhotina)

Peso Pesadíssimo: Gordon Ryan (Team Renzo Gracie) venceu Roberto Cyborg (Fight Sports) por desclassificação

Feminino

Peso Pluma: Mayssa Bastos (GFTeam) venceu Pati Fontes por finalização (Mata-Leão).

Peso Pena: Ffion Davies (ECJJA) venceu Amanda Monteiro por 7 x 0.

Peso Leve: Catherine Perret (Checkmat) venceu Tammi Musumeci (Caio Terra) por duas vantagens a zero.

Peso Médio: Bia Mesquita (Gracie Humaitá) venceu Ana Carolina Vieira (GFTeam) por 2 x 0.

Peso Meio-Pesado: Luanna Alzuguir (Alliance) venceu Claudia do Val (Delariva) na decisão dos juízes

Peso Pesado: Nathiely de Jesus (Unity) venceu Maria Malyjasiak (Zenith) por uma vantagem a zero

Peso Super-Pesado: Jessica Flowers (Gracie Barra) venceu Nina Moura (Ribeiro Jiu-Jitsu) por finalização (Kimura)