Home / Colunas / Análise e palpites / Ranking de Estados com mais campeões mundiais de Jiu Jitsu (Atualizado)

Ranking de Estados com mais campeões mundiais de Jiu Jitsu (Atualizado)

Existem apenas 220 destas nas mãos de homens pelo mundo

Em 2015 nós realizamos um estudo em todos os Mundiais de Jiu Jitsu da IBJJF desde 1996, buscando identificar quais estados formaram mais campeões mundiais na faixa preta (confira neste link). De lá pra cá, mais duas edições rolaram (e alguns títulos foram retirados após condenações por Doping),  então nós decidimos revisitar e atualizar a nossa lista.

O Rio de Janeiro segue disparado na liderança, com quase o dobro de títulos de São Paulo, segundo colocado.

No entanto, os paulistas vêm dominando a competição nos últimos anos. Desde 2012, foram 26 títulos para São Paulo (8 apenas em 2016 e 2017), contra apenas 9 para o Rio de Janeiro (2 em 2016 e 2017). Mas mesmo nesse ritmo forte, São Paulo levaria cerca de 15 anos para ultrapassar o Rio de Janeiro e assumir a liderança!

Em resumo, o mapa fica dessa forma:

Mapa de Títulos por Estado

Ranking de Estados:

1º – Rio de Janeiro – 85 ouros e 39 campeões
2º – São Paulo – 45 ouros e 15 campeões
3º – Amazonas – 26 ouros e 9 campeões
4º – Minas Gerais – 23 ouros e 8 campeões
5º – Rio Grande do Sul – 10 ouros e 6 campeões
6º – Paraná – 7 ouros e 2 campeões
7º – Pernambuco – 6 ouros e 2 campeões
8º – Espírito Santo – 4 ouros e 2 campeões
9º – Sergipe – 4 ouros e 1 campeão
10º – Distrito Federal – 2 ouros e 2 campeões
11º – Pará, Goiás e Maranhão – 1 ouro e 1 atleta cada

É importante ressaltar que não consideramos fechamentos, mas apenas o resultado oficial registrado no site da IBJJF. Fora isso, tomamos como regra o local de nascimento do atleta, ainda que ele tenha mais identificação com outros estados. No caso de empates em número de títulos, a quantidade de campeões foi usada como desempate.

***

Observações e Curiosidades:

Novato: Um novo estado foi incluído na lista – Maranhão, com Erberth Santos (que a maioria acredita ter nascido em Roraima, mas na verdade se mudou para lá aos 3 anos, segundo nossas pesquisas).

Somando: Além de Erberth colocando o Maranhão no mapa, tivemos alguns novos campeões Mundiais em 2016 e 2017 que adicionaram medalhas aos seus estados: Ary Farias (Amazonas), Gabriel Arges (Minas Gerais), Alexandro Ceconi (Rio Grande do Sul) e Michael Musumeci Jr (Estados Unidos).

Eficiência Paulista: Dentre os estados com ao menos 3 atletas campeões, São Paulo possui a melhor média de títulos por atleta, com 3 (45 ouros entre 15 atletas). Em seguida vem Amazonas com 2,88 (26 ouros com 9 atletas), Minas Gerais com 2,87 (23 ouros com 8 atletas) e Rio de Janeiro com 2,23 (85 ouros com 39 atletas).

Regionais: O Sudeste tem um domínio enorme. Das 220 medalhas distribuídas até hoje, 157 ficaram com RJ, SP, MG ou ES, um total de 71,3%. O Norte, liderado pelas 26 de Amazonas (mais uma do Pará) fica em segundo. O Sul com 17 completa o pódio. Em quarto lugar vem o Nordeste com 11, e na lanterna o Centro-Oeste com 3

O Tio Sam voltou: após um jejum de 10 anos, uma medalha de  ouro foi distribuída para um não-brasileiro. Michael Musumeci venceu o peso Pluma e conseguiu a 4ª medalha dos Estados Unidos na história. Antes dele, o último gringo a vencer havia sido Rafael Lovato, em 2007. Se fosse considerado como um estado, os EUA ficariam com o 8º lugar no ranking, à frente do Espírito Santo pelo critério de desempate (número de campeões)

As bandeiras ilustram o amplo domínio brasileiro

Gigantes: Se fossem um Estado, Roger Gracie e Marcus Almeida Buchecha estariam empatados em 5º lugar no Ranking, junto com o Rio Grande do Sul. Juntos, eles possuem 9% de todas as medalhas que já foram distribuídas na história e ameaçariam estados tradicionais como Minas Gerais e Amazonas, com 20 ouros. E o mais impressionante: somente os dois venceram 1/3 de todos os absolutos já disputados.

Família Sinistra: Sem os irmãos Saulo (5 ouros) e Xande Ribeiro (7 ouros), o Amazonas perderia praticamente metade de seus títulos.

Briga pelo Bronze: nos últimos 3 anos, Minas Gerais faturou 5 títulos (Bernardo Faria 2x, Lucas Lepri 2x e Gabriel Arges), contra apenas 2 do Amazonas (Xande Ribeiro e Ary Farias). Se continuar assim, Minas pode em breve ultrapassar Amazonas e ficar com o terceiro lugar no pódio.

 

***

Segue abaixo a lista completa de campeões mundiais que usamos para nosso levantamento:

RIO DE JANEIRO (85 Títulos, 38 Atletas)
Alexandre Paiva
Amaury Biteti (2x)
Augusto Mendes
Bruno Malfacine (9x)
Caio Terra (2x)
Carlos Lemos
Celso Vinicius (3x)
Daniel Moraes (2x)
Daniel Otelo
Delson Heleno
Fabio Gurgel (4x)
Felipe Costa
Fernando Augusto (2x)
Fernando Vasconcelos
Francisco Fernandes
Gabriel Gonzaga
Gilbert Burns
Hélio Moreira
Jefferson Moura
Leo Leite (2x)
Leo Vieira
Luiz Guilherme
Marcelo Pereira
Marcio Cruz (3x)
Marcio Feitosa (3x)
Marcos Barreto
Murilo Bustamente
Paulo Barroso
Rafael Correa
Ricardo Libório
Ricardo Vieira
Roberto Correa
Roberto Traven (2x)
Robson Moura (5x)
Rodolfo Vieira (5x)
Rodrigo Medeiros (2x)
Roger Gracie (10x)
Royler Gracie (4x)
Vitor Ribeiro (3x)

SÃO PAULO (45 Títulos, 15 Atletas)
André Galvão (4x)
Claudio Calasans
Fabio Leopoldo
Fernando Pontes (2x)
Gabriel Vella (2x)
Guilherme Mendes (4x)
Leandro Lo (5x)
Leo Nogueira (2x)
Lucas Leite
Marcus Almeida (10x)
Michael Langhi (3x)
Rafael Mendes (6x)
Rodrigo Cavaca
Sergio Moraes (2x)
Tarsis Humphreys

AMAZONAS (25 Títulos, 8 Atletas)
Antônio Braga Neto (2x)
Ary Farias
Bibiano Fernandes (3x)
Fernando Vieira
Fredson Paixao (3x)
Gabriel Moraes (2x)
Omar Salum (2x)
Saulo Ribeiro (5x)
Xande Ribeiro (7x)

MINAS GERAIS (23 Títulos, 8 Atletas)
Bernardo Faria (4x)
Erik Wanderlei
Gabriel Arges
Lucas Lepri (4x)
Marcelo Garcia (5x)
Pablo Silva
Romulo Barral (5x)
Samuel Braga (2x)

RIO GRANDE DO SUL (9 Títulos, 5 Atletas)
Fabricio Werdum (2x)
Marcio Corleta
Mario Reis (2x)
Mario Sperry (3x)
Nicholas Merehali

PARANÁ (7 Títulos, 2 Atletas)
Paulo Miyao
Rubens Charles (6x)

PERNAMBUCO (6 Títulos, 2 Atletas)
Braulio Estima (3x)
Otavio Souza (3x)

ESPÍRITO SANTO (4 Títulos, 2 Atletas)
Gabriel Lucas
Ronaldo Souza (3x)

SERGIPE (4 Títulos, 1 Atleta)
Roberto Magalhães (4x)

DISTRITO FEDERAL (2 Títulos, 2 Atletas)
Bernardo Pitel
Cassio Werneck

PARÁ (1 Título, 1 Atleta)
Marcos Norat

GOIÁS (1 Título, 1 Atleta)
Fernando Marques

SANTA CATARINA (1 Título, 1 Atleta)
Alexandro Ceconi

MARANHÃO (1 Título, 1 Atleta)
Erberth Santos

ESTADOS UNIDOS (4 Títulos, 4 Atletas)
BJ Penn
Rafael Lovato Jr
Robert Drysdale
Michael Musumeci Jr

ANGOLA (1 Título, 1 Atleta)
João Roque