Home / Competições / Campeão, Lucas Hulk comenta vitória no Five Grappling: “Sinto meu Jiu-Jitsu evoluindo”

Campeão, Lucas Hulk comenta vitória no Five Grappling: “Sinto meu Jiu-Jitsu evoluindo”

Foto: Ivan Trindade/ Five Grappling

Lucas Barbosa, o “Hulk”, usou seus poderes para dominar três oponentes e conquistar o cinturão meio-pesado do Five Grappling, no último domingo, 11 de março, em San Diego.

Aos 25 anos, o craque faixa-preta da Atos pôs em prática as quedas e pressão para vencer Marcel Louzado, Tarsis Humphreys, e Nick Schrock num duelo de seis minutos, sem pontos, onde o vencedor era quem atacasse mais ou finalizasse.

Hulk comentou a participação no Grand Prix, analisou a vitória sobre o campeão mundial de Jiu-Jitsu, Tarsis, e destrinchou seu jogo de quedas, que foi um dos seus movimentos mais usados durante a competição.

Comecei a treinar Judô e logo depois comecei no Jiu-Jitsu. Já participei de algumas competições, treinei com alguns atletas da seleção brasileira e sempre continuei treinando essa parte. Acredito que uma base de Judô é uma ferramenta essencial no Jiu-Jitsu. Então, tenho o judô como uma arte admirável, mas sou apaixonado pelo Jiu-Jitsu. Venho fazendo uma preparação muito boa com minha equipe Atos e a cada dia que passa sinto meu Jiu-Jitsu evoluindo. Isso me faz acreditar ainda mais no meu potencial. Como eu disse, sou um cara que na derrota ou na vitória, vou buscar a evolução”, comenta Lucas.

Na disputa final, válida pelo cinturão, Lucas encarou Nick Schrock, aluno de Xande Ribeiro e um adversário já conhecido nas competições.

Já havia lutado várias vezes contra o Nick e sempre consegui impor meu jogo e vencer todas. Eu já sabia o jogo dele, então, estava mais preparado. Mas também sabia que não poderia dar mole, porque ele é um cara que luta praticamente que nem eu. Acho que faltou ajustar mais um pouco as posições de finalização. Eu encaixei duas chaves de pé nele… A primeira estava bem justa e ele sentiu, mas conseguiu escapar. Já na segunda, quando eu encaixei a mesma finalização no finalzinho da luta, não tive tempo de finalizar. Mesmo sabendo que estava com a luta dominada, eu busquei a finalização”, diz Lucas, antes de falar dos objetivos do próximo fim de semana.

O foco continua o mesmo para o Pan da IBJJF. Tem muito mais desafios na categoria e no absoluto, mas vou fazer de tudo para manter o desempenho que tive no Five Grappling”, encerra Lucas.