Home / Colunas / Arquivos Históricos / 20 Anos de Mundial em 20 Lutas [Parte 4]: o Cyborg do Pantanal Surpreende o Carcará do Agreste

20 Anos de Mundial em 20 Lutas [Parte 4]: o Cyborg do Pantanal Surpreende o Carcará do Agreste

Faltando 20 dias para o Mundial IBJJF 2016, preparamos uma série de posts para aquecer os fãs de Jiu Jitsu. Na série “20 Anos de Mundial em 20 Lutas”, relembraremos diariamente uma luta histórica e emblemática da Arte Suave. No quarto dia lembramos de mais um clássico dos mundiais: o duelo entre Roberto “Cyborg” Abreu e Bráulio “Carcará” Estima direto do Mundial de Jiu-Jitsu de 2006.

Naquele que seria o último Mundial realizado no saudoso Tijuca Tênis Clube, o Tijucão. Era a primeira luta da categoria absoluto da faixa-preta e o embate seria entre Roberto Abreu, o Cyborg, até então apenas um ilustre desconhecido e Bráulio Estima, aluno de Zé Radiola que já era dono do título de campeão mundial na faixa-preta dos meio-pesados de 2004.

Roberto Abreu ainda estava longe de ser o Campeão Absoluto do ADCC que viria a se tornar. Apesar de ter resultados expressivos (terceiro lugar na faixa-roxa em 2003 e vicecampeão na faixa-marrom em 2004), Cyborg era estreante na faixa-preta e provavelmente era considerado zebra, levando em consideração que estava para enfrentar o Carcará do nordeste, atleta já com um título de Campeão Mundial na faixa-preta (2004), mas que surpreenderia à todos com sua Guarda Tornado.

Bráulio Estima vinha de uma excelente campanha, depois de bater na trave contra Ronaldo Souza, o Jacaré, em 2003 na faixa-marrom, no ano seguinte já na faixa-preta Carcará venceu Ronaldo e sagrou-se Campeão e no ano seguinte foi parado somente pelo réptil capixaba novamente e ficado com o bronze no absoluto.

A luta começou com Cyborg chamando para a meia guarda profunda (deep half guard), porém Bráulio foi mais rápido e conseguiu a posição de domínio conquistando assim uma vantagem. O que se seguiu foram tentativas de passagem de guarda do Carcará até 1:25 minutos de luta, onde Roberto surpreende e raspa Bráulio com sua, então desconhecida, guarda tornado caindo com uma chave de braço encaixada para a vitória por finalização!

Cyborg ainda derrotaria Demian Maia (atual lutador do UFC), perdendo a sem-final para Xande Ribeiro.

Confira!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com